Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amulherqueamalivros

Ter | 10.07.18

VIRTUDES DA IMAGINAÇÃO

Cláudia Oliveira

De todas as escritoras de thrillers que apareceram nos últimos anos a minha preferida é a Gillian Flynn. Em Parte Incerta impressionou-me de tal forma que li tudo o que foi traduzido em Portugal. A semana passada estreou a série na HBO, adaptação do seu romance Objetos Cortantes. Conta com a Amy Adams como protagonista e tem oito episódios. Acabei de ver o primeiro episódio e adorei. Apesar de já saber como tudo termina sinto algum nervosismo para ver como vão passar para o ecrã todas as emoções. Sinceramente, acho que vou gostar mais da série televisiva. Mais um filmes para o meu desafio de ver 52 adaptações este ano. Tenho tantas recomendações para vos fazer. Outro filme que vi esta semana foi A Ilha dos Cães que é só de um dos meus realizadores preferidos, o Wes Anderson, autor do Fantastic Mr Fox. É um dos meus filmes de animação preferidos, apesar de agora estar dividida entre estes dois. São brutais e se não viram estão a perder filmes com imensa qualidade. Juro. Quanto aos livros, o Ler os Nossos continua a correr bem para mim. Tenho lido imenso, com grandes surpresas. Ontem à ontem acabei o livro de contos do Helberto Helder, Os Passos em Volta. Não dá para explicar, só sentir. Para mim é o mestre. Não é à toa que esta nova rubrica tem como título uma expressão de um dos seus contos. Não sei se consigo escrever sobre o livro. Comecei a ler há uns dias As Novas Cartas Portuguesas, das três Marias. Ainda me sinto a apalpar terreno, mas acredito que estou diante de um livro importantíssimo. Outro calhamaço que me está a acompanhar nestes dias de calor é o Três Vidas, do João Tordo.  Um bom verão para todos. Parece que chegou. 

2 comentários

  • Cristina, não comecei pelas Cartas Portuguesas, mas pretendo ler um dia.
    Eu comprei este livro do Herberto por causa do seu comentário ao meu post A Letra Aberta, onde me dizia precisamente isso sobre o conto Teorema. :)
    Estou a gostar bastante deste livro do João Tordo. Leia, é sempre bom voltar onde fomos felizes.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.