Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

15.03.23

Não é sobre barcos

Cláudia Oliveira
Podem partilhar com quem quiserem e dizer, ela escreveu isto e é muito estranho.   Não entreguei o barco para dar tempo que encontre a âncora. Para descobrir os faróis na escuridão. Não denunciei a falta de coletes salva-vidas, a negligência, para dar tempo ao tempo. Não pedi o dinheiro dos bilhetes para se recompor e tratar de comprar um lugar, um sofá, uma cama, um jardim. O cão. Depois do barco ir ao fundo, a ideia é nadar até à praia. Subir ao ponto mais alto para (...)
15.03.23

Alto mar

Cláudia Oliveira
Estava a ouvir o álbum novo da Carolina Deslandes e a pensar nas feridas que carregamos. Ainda há pequenas feridas que ao passar a mão brotam lágrimas no cantinho do olho. Sorte a dela que pode cantar às pessoas, fazer da dor, melodia. Entregar aos outros a sensação de que aquelas letras não são só dela. Nestas alturas, eu penso na minha necessidade de escrever sobre o meu peito e a arca do fundo do quarto. Gosto da sensação boa que é partilhar com outras pessoas. Gosto de (...)