Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amulherqueamalivros

Qua | 04.03.15

Estilo e Literatura | Orhan Pamuk

Cláudia Oliveira

 

IMG_1184.JPG

 

IMG_1185.JPG

 

IMG_1200.JPG

 De vez em quando, vão surgir fotos deste género por aqui. Costumo dizer nos meus vídeos que gosto imenso de roupa e sapatos. Quase como gosto de livros. Tenho poupado imenso em roupa este ano, mas de vez em quando compro umas coisas e conjugo com peças mais antigas. Sou bastante ecléctica nas minhas escolhas. Não tenho um único estilo. Se pudesse definir seria "tudoaomolheeféemdeus". Sou apaixonada por saltos altos, mas também amo sabrinas. 50/50. Quando estou em dias menos felizes, uso saltos altos e sinto-me um bocadinho melhor. É importante transformar energias negativas em energias positivas.

***

O Museu da Inocência passa-se na Turquia em 1975. Onde as mulheres são alvos fáceis de criticas. Tanto pela forma como se vestiam, como pela forma como se comportavam em público. É bastante interessante acompanhar a história e entender a sociedade daquele tempo pela voz de um escritor turco. As mulheres não podiam ter relações antes do casamento sem a promessa de um casamento. Neste livro, o papel da mulher é um tema bastante abordado. A forma como os homens devem tratar as suas mulheres, como devem amá-las. 

 

Orhan Pamuk foi vencedor do prémio Nobel da Literatura em 2006. A primeira pessoa turca a vencer um Nobel. Tem 62 anos. Em Portugal existem cerca de dez livros editados. Só tenho dois livros dele na minha estante: O Museu da Inocência e Neve. Claro que vou tratar de remediar esta situação brevemente, na Feira do Livro. 

2 comentários

  • Obrigada :)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.