Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


QUER ANUNCIAR O SEU LIVRO? contactoclaudiaoliveira@gmail.com


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Mês Encerrado | Abril

por Cláudia Oliveira, em 04.05.15

Saldo razoável. Cinco livros lidos, três em andamento.

Li um clássico. A Morte de Ilitch de Tolstoi. Fiquei bastante surpreendida com a força desta história. 

Li finalmente o livro de Patrick Ness.

Vi todos os episódios existentes da Guerra dos Tronos. 

Comecei a rubrica Li e Já Não Me Lembrava.

Respondi ao The Bucket List.

Fiz u mvídeo sobre O Museu da Inocência, acho que ficou muito bom. 

Conheci o Mercado de Campo de Ourique devido ao projecto Time Out in Time.

Li Abryel e preciso do segundo livro para tirar conclusões. Gostei deste. O livro não está no Goodreads.

Para o tema do mês (drama) li Precious. Dentro em breve faço a votação para o próximo tema do mês: protagonista feminina

Comprei cerca de 16 livros, mas também vendi vários. Só agora é que tive noção. Mostro tudo num próximo vídeo. 

Voltei a não ler o livro para o projecto Ler Saramago. Será que é em Maio?

Tive a ideia de começar a Maratona Gelo e Fogo. Somos 15 particpantes. 

2015 Boletim de Leituras

17978887_ZOFP8.jpeg

 

Está a ficar preenchido aos poucos.  

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A História d'O | Pauline Réage

por Cláudia Oliveira, em 24.02.15

9789892321226.jpg

 

18035976_lAAjS.jpeg

 

A História de O  foi escrito pela escritora Anne Declos sobre o pseudónimo Pauline Réage em 1954 em Paris. A capa mostra o corpo de uma mulher de corpete vestido, com o rosto escondido, alucivo ao tema abordado.

18024667_5Ng6s.jpeg

 

Li este livro devido a uma indicação do canal Youtube chamado Livrogram. Porém, já tinha ouvido falar nele como substituto, com qualidade, ao livro 50 Sombras de Grey.

18035977_Q0lU6.jpeg

 

Conta a história de O, uma mulher apaixonada levada pelo seu amante René para um castelo para se submeter a práticas sadomasoquistas com o seu consentimento.

18036020_i5ToM.jpeg

 

Achei o livro bem escrito e com uma enorme sensualidade. Sem utilizar linguagem obscena, as práticas sexuais são descritas com detalhes. A história está bem desenvolvida, contém personagens bem construídos e diálogos interessantes qb. Uma atmosfera pesada e misteriosa paira em todo o romance de forma a dar credibilidade a tudo o que a autora descreve.

É bastante apropriado o facto da história se passar num castelo. Os actos de sadomasoquismo são intensas e cheias de objectos próprios. O é presa e preparada com rigor para todos os momentos. Chega a ser chicoteada, amarrada e ensinada a ser uma escrava.

Não gostei muito do livro. É bem escrito, é uma óptima escolha para quem gosta do tema, mas achei um bocado arrastado, o que tornou a minha experiência de leitura em momentos de tédio. No entanto, matei a minha curiosidade.

Existe uma adaptação cinematográfica de 1975 com a actriz Corinne Cléry.

18036094_qdHE1.jpeg

 

Duas estrelas, mas tenho de concordar que é uma opção perfeita para quem quer ler literatura erótica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

17989330_zsSyu.jpeg

*A Mulher de Trinta Anos *de Honoré de Balzac começa assim:

Uma bela mulher chega à cidade de braço dado ao seu velho pai. A vontade de ver o Imperador ultrapassa o que a rodeia. Às pressas, chega ao local abarrotado de pessoas. Mas consegue entrar. Chega o Imperador no seu cavalo. A multidão grita, o momento é de grande emoção e entusiasmado. Júlia avista Vítor por quem fica vidrada. O pai tenta movê-la do local, pois está cansado. Ela rejeita a ideia. Júlia pede ao pai para se calar. Pai percebe que a sua filha está apaixonada e faz um discurso sobre a ilusão da mulher apaixonada. Um discurso maravilhoso. Como parar de ler este livro?

“Minha pobre Júlia, és ainda muito jovem, muito frágil, delicada demais para suportar os desgostos e as dificuldades do casamento. D’Aiglemont foi mimado por seus pais, assim como o foste por tua mãe e por mim. Como esperar que vocês possam se entender, ambos com vontades diferentes e cujas tiranias serão inconciliáveis?"

 

Os apaixonados não escutam ninguém. Facto.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


QUER ANUNCIAR O SEU LIVRO? contactoclaudiaoliveira@gmail.com


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D