Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça

O Quinze | Rachel de Queiroz

por Cláudia Oliveira, em 09.12.15

 

Li O Quinze, da brasileira Rachel de Queiroz. É um livro que se lê muito rápido. Pela escrita seca, rápida, sem adornos. Tal como a situação miserável vivida pelos personagens: a seca do Ceará na década de 15. Daí o título. Este livro foi escrito pela Rachel quando ela tinha vinte anos, para contar situações que a própria viveu. 

Infelizmente não gostei tanto do livro como as minhas expectativas definiram. Durante a leitura comparei constantemente este romance com o Vidas Secas, do Graciliano Ramos. Contudo, gostei mais deste. Foi uma experiência angustiante devido às passagens de tristeza, morte e sofrimento. Encheu o meu coração de tristeza. Deixou-me com aquela sensação de desconforto ao longo de toda a leitura.

Gostei muito de dois personagens: Chico Bento e Dona Inácia. Chico Bento devido à sua coragem e esperança por uma vida melhor. Pobre homem. A Dona Inácia é aquela avó preocupada, resmungona. Sempre a dar palpites sobre a vida da neta, a Conceição. 

 

Depois do livro, ainda fui ver o filme (disponível no Youtube). Uma adaptação boa do romance. Capta a essência da história. Ao longo do filme fui envolvida pelos tons da seca, ausência de água, presença constante da morte e lágrimas dos personagens. É um retrato forte de uma realidade distante da minha, um murro no estômago. 

Recomendo. 

Livro lido devido a este post e este.

Autoria e outros dados (tags, etc)



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça