Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

SER FELIZ TODOS OS DIAS | CATARINA BEATO (COM ENTREVISTA)

IMG_20180209_121934_HDR.jpg

 

Ser Feliz Todos os Dias é um livro para pessoas imperfeitas. Ou seja, para todos os que não buscam a perfeição e são felizes com o que a vida oferece. Dos cinco livros editados li Dias de Princesa e agora o mais recente título editado pela Matéria Prima.

 

A simplicidade e a doçura nas palavras continuam presentes na narrativa. É desta forma que a blogger Catarina Beato conversa com o leitor. Sim, parece uma conversa entre amigas.  Fala na morte do pai, no momento em que recebeu a notícia mais cruel e como isso acabou por ser o primeiro passo para a transformação.

 

Este livro pode ser transformador. Um empurrão, uma forma suave de te mostrar que é possível combater os fantasmas e ter força para os obstáculos. A vida resolve-se sozinha. Mas atenção, não tens de ficar de mãos nos bolsos à espera. É uma forma de aligeirar a pressa, a preocupação e a ansiedade pelo futuro.

 

Numa edição primorosa (a Matéria Prima é especialista, são edições maravilhosas atrás umas das outras), com exercícios simples e inspiradores, acabamos por pensar em nós e na vida que levamos, nos nossos. Três questões no final do dia, e quem segue o seu blog saberá com certeza quais são. Lembro-me do tremendo sucesso da pergunta diária: o melhor do meu dia? Ainda hoje faço esse exercício. 

 

Ser grato e fomentar uma mente positiva fazem parte dos requisitos para ter uma vida feliz todos os dias. Concordo fortemente com ela. Se ainda não sentiste a força da energia positiva, talvez te falte uma forma de comunicar com a energia do mundo. Opinião de quem esteve muito tempo a ver o lado negativo de tudo e transformou esse olhar. Nem sempre é fácil, mas vamos acreditar que é possivel dar a volta a tudo.

 

Catarina também fala nas certezas que acabaram por ser desconstruídas e deram lugar a outras certezas. Quantas vezes isso não acontece? A vida vem mostrar que não temos certezas nenhumas e que precisamos de estar prontos para aceitar e receber.

 

Confesso que já utilizo várias dos conselhos dados neste livro. Aprendi com os meus erros, com alguns exemplos de vida, com a literatura, com o que me rodeia. A vida é uma constante aprendizagem. Entendo cada vez mais a força da gratidão. A coragem de enfrentar os meus defeitos e não levar tão a sério os fracassos. Afinal somos todos imperfeitos, temos de aprender a aceitar o que somos sem medos. 

 

Um pequeno almoço saudável, um café quente e este livro são ingredientes suficientes para começar o dia feliz. Vão por mim. Recomendo.

 

 

IMG_20180201_202657_HDR.jpg

 

 

 

Os blogues estão a morrer ou cada vez mais pessoas leem blogues? Com as redes sociais faz sentido continuar a escrever blogues? Quais os conselhos que a Catarina Beato dá a quem pretende escrever um livro? Segue a entrevista que eu fiz à autora com as respostas a estas questões. Espero que gostem, é uma forma de dar a conhecer um bocadinho das suas inspirações, motivações e trabalho.

 

Entrevista

 

- A Catarina mantém o blog dias de uma princesa há tanto tempo. Onde vai buscar inspiração para escrever?

O meu blog é um diário. Há dias mais literários que outros mas todos são inspiradores. Tenho uma ligação afectiva muito forte com o blog porque guarda 13 anos da minha vida.

 

- Ter um blog continua a fazer sentido com a explosão das redes sociais? Quais são as suas motivações?

Viveria muito bem sem as redes sociais, mas não me imagino sem o blog. As redes sociais são um fenómeno que aproveito - e de que gosto bastante - mas que não influenciam o blog. É verdade que as redes trouxeram novas pessoas, outras formas de comunicar, mais imagem, mais proximidade. As motivações que me levam a manter o blog são as mesmas que me levaram a cria-lo: quero ser lida. 

 

- As pessoas ainda visitam e gostam de blogues? O que os leitores do seu blog procuram quando leem o blog da Catarina Beato?

Eu falo por mim enquanto leitora: adora blogs. E falo pelos números: cada vez tenho mais pessoas a ler o blog. Quero acreditar que grande parte é porque gosta do que lê. As pessoas procuram autenticidade, procuram as experiências de outra mãe e mulher, de alguém que casou tarde, que foi mãe solteira, que tem três filhos, que perdeu um pai, que esteve desempregada. As pessoas procuram a normalidade dos meus dias que faz com que também se sintam normais. 

 

- Este livro é muito delicado. Está muito bonito e tem dicas muito úteis, sente-se a voz da Catarina em cada letra. Como nasceu a ideia para o livro Ser Feliz Todos os Dias? Como sente o impacto das suas palavras nos leitores? 

Este livro é um projecto muito apoiado pela minha editora - a Matéria Prima. Foram fundamentais. Eu sei escrever um diário e relatar as minhas vivências, mas são eles que sabem fazer livros. Organizar aquilo que queremos dizer dá muito trabalho.

Tenho a sorte de receber feedback diário daquilo que escrevo, por mensagens, por e-mails, por identificação em fotografias do livro ou frases que fizeram com que, quem me lê, se lembrasse de mim. É muito bom. E dá sentido ao meu trabalho.

 

- Já pensou escrever um romance? Que dicas dá a alguém que gostava de escrever e publicar o seu livro?

Eu já pensei muitas vezes. Um dia destes. Preciso de maturidade para um romance. 

Não tenho muitas dicas possíveis porque tenho consciência como é difícil. O blog tem 13 anos. É muito tempo. Tudo demorou tempo. Por isso posso apenas dizer que não desistam.

 

goodreads twitter instagram facebook

 

MARIA MODISTA | COSTURAR PARA BEBÉS E CRIANÇAS | FILIPA BIBE E PATRÍCIA PINTO

tempImage (8).jpg

 

 

Mais uma excelente ideia para um presente. Um livro com 24 projetos e moldes incluídos num livro cheio de amor. As autoras criaram as escolas Maria Modista em Lisboa, a Maria Modista Porto e a Maria Modista Estoril. Também já contam com outras lojas em franchising (Leiria, Almada,Aveiro e Coimbra). Matéria Prima lança agora este livro depois do primeiro ter sido um enorme sucesso (tenho e adoro!). 

 

Gosto de seguir os projetos nas redes sociais e foi por causa delas que comprei a minha primeira máquina de costura. Adorava ter talento para costurar e criar este projetos lindos. Mas na verdade não tenho muito jeito para a costura (mas tento!).

 

Ideias bonitas não faltam neste livro. Desde fitas para o cabelo, camsiolas, calções, camisolas e vestidos. O livro está dividido entre as seguintes categorias: Enxoval, Bebé, Criança e os Moldes. Em cada projeto temos a lista do material necessário, o grau de dificuldade e as explicações passo a passo. 

tempImage (7).jpg

tempImage (6).jpg

 

Livro maravilhoso para quem quer aventurar-se na arte da costura. Recomendo imenso. 

 

(livro cedido pela editora)

 

"TALVEZ PARA SEMPRE" | JOSÉ GAMEIRO

share_246_171107134653.png

 

Este livro mudou ligeiramente a minha vida. Criou em mim uma necessidade que desconhecia: ler as crónicas do José Gameiro no Jornal Expresso todas as semanas. Foi uma grata surpresa.

 

Lançamento da editora Matéria-Prima com uma capa fabulosa, este livro é um conjunto de crónicas publicadas no semanário Expresso para onde José Gameiro escreve. No entanto João Garcia escreve na introdução que “Talvez Para Sempre” é um livro de contos. Eu concordo com ele.

 

São contos relacionados com relacionamentos escritos com uma enorme proeza e conhecimento da alma humana. Curtos e objetivos estes contos têm a capacidade de surpreender os leitores com um toque de humor e crueldade. Diverti-me muito, identifiquei-me em algumas situações e reconheci amigos em alguns gestos.

 

A história do empadão é qualquer coisa de hilariante. Nunca mais vou olhar para o empadão dos outros da mesma forma. Cartas cheias de mensagens nas entrelinhas com uma reviravolta no final. Adorei. Casos de beijos de despedidas e pensamentos de traição. Parece que as redes sociais acabaram com as artimanhas e agora é mais fácil descobrir as mentiras. 

 

Recomendo muito. É uma leitura fluida, divertida e tocante. Surpreendi-me imenso com este livro.

 

(livro enviado pela editora)

 

 

"DOUTOR FINANÇAS" | JOÃO MORAIS BARBOSA/JOÃO RAPOSO

share_239_171010124231.png

 

Fiquei muito feliz quando este lançamento da Matéria Prima chegar à minha casa. Dei tantos pulinhos. Para quem não sabe "a  missão do Doutor Finanças consiste em ajudá-lo a equilibrar o seu orçamento familiar. Após um check-up financeiro, identificamos sintomas de “doença financeira” e apresentamos soluções para ajustar o seu orçamento familiar." Podem ler mais no site www.doutorfinancas.pt e até subscrever para receber mais informações sobre técnicas de poupança e investimento. 

 

Eu tinha uma doença financeira, com muita dedicação e persistência consegui ultrapassar e aprender muito sobre a minha relação com o dinheiro. Sabem aquela pessoa que devora todos os textos com a palavra poupança? Sou eu! Sabem aquela pessoa que pensava ser incapaz de poupar e afinal até consegue? Sou eu! E este livro ainda me trouxe mais dicas para além de relatos de histórias reais com resoluções alcançáveis. 

 

Recomendo este livro para quem usa muita a seguinte frase: "não consigo poupar" ou "não sobra dinheiro no final do mês, é impossível poupar alguma coisa!". Os autores do Doutor Finanças são especializados na área. Já trataram inúmeros casos. Conseguem os melhores créditos, as melhores formas de poupança e renegociar taxas com entidades bancarias ou credoras. E dão dicas valiosas para a vida. 

 

A linguagem é super acessivel e de fácil compreensão. Acrecentou informação apesar de já conhecer algumas das técnicas de poupança sugeridas. Se calhar a maioria sabe poupar mas tem dificuldade na area dos investimentos. Ou não sabe como começar. Agora não há desculpas para não começar a poupar alguns euros e aprender a gerir o seu dinheiro. Logicamente que este livro não irá transformar a sua vida de um dia para a noite mas vai ajudar muito. Primeiramente é importante criar hábitos saudáveis e ter força de vontade. Acho que a partir daí tudo se consegue. 

 

Já guardei comigo para a vida alguns conselhos do Doutor Finanças. Abri a minha primeira conta poupança aforro, entre outros detalhes importantes que fizeram a diferença. Também me inscrevi num curso sobre Orçamento Familiar e Poupança gratuito do Doutor Finanças e não vejo a hora de começar. Podes inscrever-te também: https://www.doutorfinancas.pt/mini-cursos-gratuitos-de-financas-pessoais/

 

Essencial para quem quer aprender a poupar e investir. 

 

goodreads twitter instagram facebook

NOVIDADE | "DOUTOR FINANÇAS" | JOÃO MORAIS BARBOSA/JOÃO RAPOSO

unnamed.jpg

 

Estou muito empolgada com esta lançamento da Matéria Prima. É um tema que me interessa imenso e tenho lido vários textos sobre o assunto. Espero que este livro venha fortalecer toda a minha aprendizagem. Venho partilhar convosco tudo, claro. 

 

SINOPSE

Qualquer pessoa pode ter problemas financeiros. A melhor maneira de os evitar é saber quais são, de onde vêm e como acabar com eles.

Dívidas, maus investimentos, ausência de poupanças podem fazer parte do presente mas não têm que estar no futuro.

Este livro ensina a:
• fazer um orçamento familiar
• renegociar créditos pessoais
• conseguir spreads mais baixos
• construir uma poupança
• investir de forma segura

"FUI EU QUE FIZ" | MARGARIDA GARCIA E MARIANA GÓIS

Munkee_0428080021.jpg

 

Este livro trouxe-me vontade de renovar os móveis todos lá de casa. Tem ideias simples e fáceis de concretizar. Eu acho que vou começar pelo quintal e pintar as paletes que fazem de esplanada no terraço. Já tenho as tintas, só falta comprar as lixas e começar. O bom tempo vem ajudar na decisão de dar cor à minha casa. 

 

As autoras deste livro têm um blog chamado "Once Upon a Trash" com um conceito que acho muito bonito para o planeta. A renovação e reutilização  dos móveis. Este livro é a compilação de vários projectos de reciclagem. Mais de trinta ideias partilhadas com fotografia bonitas e ao pormenor.  Os capitulos são divididos pelas várias divisões de uma casa: cozinha, sala, quarto, etc...

 

Este livro é uma inspiração! Gostei muito do resultado. Acho que até as pessoas com pouca habilidade para trabalhos manuais (é o meu caso!) conseguem transformar móveis velhos e sem graça em peças com atitude. 

 

Munkee_0428080201.jpg

Munkee_0428080242.jpg

(livro cedido pela editora)

 

"NO CORAÇÃO DO IMPÉRIO" | ALEXANDRA VIDAL

Munkee_0426142232.jpg

Primeiro romance histórico deste ano. Para quem, como eu, está a começar a ler históricos, escolhi o livro certo. Li-o num ápice ao contrário do que esperava. Gostei de ser surpreendida.

 

Na primeira página somos empurrados para o século XVI, um carregamento de escravos vindos do Congo chega a Portugal. Foi esta página que me prendeu de imediato. O sofrimento das mulheres durante a viagem destroçou-me. Violadas, maltratadas e conduzidas para lugares completamente desconhecidos longe das suas famílias. Arrepiante.

 

"Muitas mulheres foram violadas pelos homens brancos. De unhas grandes e disformes, com a boca deformada pelo escorbuto, eles davam livre rédea ao prazer com a carne agrilhoada das fêmeas em cativeiro. Talvez se tivessem transformado em estranhos cadáveres, mortos que respiram mas não sentem, a quem já foi roubada a alma."

 

A escrava Imani, baptizada pelo frades portugueses de Maria da Esperança, é a protagonista desta história. Uma mulher inteligente, com enorme sede de conhecimento. É enviada para aprender a escrever e a ler quando é colocada na corte de D. João III, para servir a rainha D. Catarina de Áustria. O seu professor é o homem pelo qual se apaixona, o gramático Rodrigo Montalvão. O romance acontece muito rápido. Uma paixão arrebatadora entre livros, num piscar de olhos e meia dúzia de palavras trocadas.

 

 A história é escrita de forma despretensiosa, leve e pouco descritiva. Estive sempre interessada no romance central. Li metade sem dar pelas páginas voarem diante dos olhos. Não tem descrições longas e detalhadas para quem está à espera de muitos pormenores sobre o terramoto ou a corte de D. João III. Fica o aviso. É tudo muito rápido neste livro. Tão rápido que fiquei baralhada em alguns momentos. Senti falta de mais explicações em outros. Contudo, estive a torcer pelo casal improvável até ao fim.

 

Mas o final...

 

Não gostei. Foi apressado, não foi intenso. Foi uma correria de acontecimentos sem explicação. Pouco ou nada sobre os estragos do terramoto. Personagens com atitudes pouco coerentes. Uma pena, a autora tinha nas mãos uma boa história mas não conseguiu concretizar nem manter uma narrativa coerente até ao fim. 

 

Como primeira experiência, valeu a pena. Uma leitora assídua de romances históricos provavelmente vai ter outra opinião. 

 

(livro cedido pela editora)

 

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D