Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça

"A Substância do Mal" | Luca D'Andrea

por Cláudia Oliveira, em 27.03.17

IMG_20170323_080236_HDR.jpg

 

Suspeitei estar perante um thriller arrebatador. Daqueles em que uma pessoa fica várias vezes de boca aberta sem saber muito bem o que pensar. 

 

Jeremiah, um jovem cineasta muito dedicado e perfeccionista. Ele e o seu amigo acabam por fazer muito sucesso com o lançamento de um documentário. Esta parte é espectacular, o processo de filmagens, a fama. Tudo muda quando Jeremiah encontra a sua cara metade e resolve construir uma família. Os tempos de fama já lá vão até ao dia em que ele se muda com a família para uma pequena vila situada nas montanhas do Sul do Tirol. Eventualmente ouve falar numa tragédia chamada pelos populares como "massacre Bletterbach" . Ninguém sabe quem é o assassino, ninguém quer falar sobre o assunto. Isto é o suficiente para nascer em Jeremiah a vontade de ir até ao local do crime e quem sabe resolver o caso. 

 

Li um bocadinho durante a hora de almoço e não voltei a repetir. Tem passagens sangrentas, capazes de revoltar os estômagos mais sensíveis. Fico facilmente impressionada com descrições deste género. Optei por ler o livro antes de dormir e não tive pesadelos. E costumo sonhar com os livros que mais mexem comigo. Nem precisam de ser thrillers. A leitura é daquelas super rápidas, o ritmo é alucinante e estamos sempre com curiosidade em relação ao desfecho. Parecia que estava a ver um filme. Parecia que estava nas montanhas frias. A escrita é muito cinematográfica e envolvente. 

 

O ponto forte desta história é o ambiente retratado. Muito realista e necessário para cativar o leitor e manter o mistério permanente. As montanhas acabam por roubar algum protagonismo às personagens e aumentar a carga dramática. Com o decorrer da história, quantas mais eram as mentiras, menor era o meu entusiasmo. Gostei bastante de algumas cenas, mas no geral o livro que mexeu pouco com o meu lado emocional. Não roí as unhas, não ficava a pensar na história quando pousava o livro. 

 

O autor italiano Luca D´Andrea está a ser comparado aos grandes Stephen King e Jo Nesbo. Os direitos já foram vendidos a trinta países. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça