Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça

"Nunca Digas Adeus" de Lesley Pearse

por Cláudia Oliveira, em 19.02.14



Foi a curiosidade que me fez comprar este livro. Aproveitei uma promoção num supermercado. Não li a sinopse nem procurei opiniões nas redes sociais antes de começar a ler. O livro contém 430 páginas mas o tamanho é uma ilusão. Lê-se muito bem. A escrita é fluida, corriqueira e rasa. 


A capa começa por dar ideia de uma história bonita. Engana muito bem. A história é tudo menos bonita, leia-se alegre ou feliz. Sem estragar a surpresa o que posso contar? Duas amigas de infância são separadas por eventuais circunstâncias. Vão encontrar-se mais tarde devido a uma complicação exposta nas primeiras páginas do livro. Algo que ninguém está à espera que aconteça. Nem nós, os leitores. Ao longo dos capítulos vamos passeando entre o passado e o presente das duas personagens. Acabamos por conhecer a evolução das duas mulheres e o que as levou a tomar certas atitudes. 






A sinopse conta o que se vai passar no primeiro capítulo, o que desencadeia a trama deste livro. Como não li a sinopse fiquei logo de boca aberta no inicio. E assumo, fiquei a pensar: "se fosse comigo?". Outro pormenor que me suscitou a curiosidade foi o facto da autora dedicar este livro a todas as mães que perderam os  seus filhos com meningite. 






Nunca tinha lido nada de Lesley Pearse. Digamos que dentro dos romances água com açúcar esta autora não me desiludiu nem apaixonou. Fiquei com vontade de ler outros livros dela mas não me tornei na sua maior fã. Pensava que ia acabar por saber o final a meio do livro mas tal não aconteceu. Fui surpreendida três vezes, nos momentos altos da história. A autora não deixa pontas soltas no desenlace. 






Não gostei dos personagens secundários nem dos dramas que os envolveu. O livro roça à pieguice, são demasiados dramas para tão poucos personagens. O fim é o típico "viveram felizes para sempre" com uma SURPRESA não tão feliz. Não vou revelar, claro. O que mais me agradou neste livro foi o factor surpresa, a fluidez da escrita mas sobretudo o tema/enredo. 


3/5



Autoria e outros dados (tags, etc)



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça