Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



QUER ANUNCIAR O SEU LIVRO? contactoclaudiaoliveira@gmail.com



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D



NOVIDADE | "INSTRUMENTAL" | JAMES RHODES

por Cláudia Oliveira, em 03.10.17

capa.jpg

 

Amanhã nas livrarias (4)! Este é prioridade, leitura urgente. Leiam só esta sinopse.

Em Novembro, James Rhodes vem a Portugal para tocar pela primeira vez. Esta estreia acontece no Misty Fest, nos dias 13, na Casa da Música, no Porto; e 14, no CCB, em Lisboa. Gostava tanto de ir. 

 

 

SINOPSE

 

«Abusaram de mim aos seis anos. Internaram-me num hospital psiquiátrico. Fui viciado em drogas e álcool. Tentei suicidar-me cinco vezes. Separaram-me do meu filho.

Mas não vou falar disso. Vou falar de música. Porque Bach salvou-me a vida. E eu amo a vida.»

James confiava naquele homem simpático. Por que não haveria de confiar? Era seu professor na escola primária. A primeira oferta foi uma caixa de fósforos, um maravilhoso objecto de desejo para um menino de seis anos. Depois seguiram-se outros pequenos presentes, acompanhados de sorrisos, palavras de incentivo, gestos atenciosos. Depois começaram os abusos sexuais, que duraram vários anos, sem que ninguém na escola e na família se apercebesse. Quando terminaram, James afundou-se progressivamente num abismo de relações obsessivas, hospitais psiquiátricos e vícios destrutivos, uma espiral que o afastou do piano, para o qual revelara talento precoce. 

Mas foi um adágio de Bach, escutado durante um internamento, que o salvou de anos e anos no fundo do poço. Ao descobrir que também os génios por trás das mais sublimes composições eram homens com existências dramáticas, James encontrou nos pequenos milagres da música o reduto para sobreviver aos seus demónios pessoais. Um encontro inesperado com um desconhecido deu-lhe o impulso que James para reencontrar o seu caminho na música. Hoje é um pianista aclamado em todo o mundo.

Instrumental é um testemunho apaixonado e apaixonante, negro e luminoso sobre o poder terapêutico da música e a sua capacidade de transformar as nossas vidas, mas também, e sobretudo, sobre a nossa própria capacidade de reinvenção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

RECEBIDOS | O NOVO DO JOSÉ LUÍS PEIXOTO

por Cláudia Oliveira, em 30.09.17

 

Setembro terminou! Hoje quero mostrar-vos os lançamentos de algumas editoras que recebi durante este mês.

Espreitem, digam-me se têm interesse em ler algum em particular.

 

goodreads twitter instagram facebook

Autoria e outros dados (tags, etc)

NOVIDADE | A BOA FILHA | KARIN SLAUGHTER

por Cláudia Oliveira, em 28.09.17

 

A BOA FILHA de KARIN SLAUGHTER _book.png

 

Harper Collins lança no dia 1 de Outubro o próximo título da Karin Slaughter intitulado "A Boa Filha". Nunca li nada da autora mas ando de olho. Alguém já leu? Recomenda? 

 

SINOPSE

Duas meninas são obrigadas a entrar no bosque com uma pistola apontada. Uma foge para salvar a vida, a outra fica para trás.

Há vinte e oito anos, um crime horrível veio perturbar a feliz vida familiar de Charlotte e Samantha Quinn: a sua mãe foi morta. O seu pai, um conhecido advogado de defesa de Pikeville, rendeu-se à dor. A família desfez-se irremediavelmente, consumida pelos segredos daquela noite pavorosa.

Passados vinte e oito anos, Charlie tornou-se advogada, seguindo os passos do pai: é a filha ideal. Mas quando a violência volta a aumentar em Pikeville e uma grande tragédia assola a localidade, Charlie vê-se imersa num pesadelo. Para além de ser a primeira pessoa a chegar à cena do crime, o caso desperta de novo as recordações que tentou manter à margem durante quase três décadas. Porque a surpreendente verdade sobre o acontecimento que destruiu a sua família não pode permanecer oculta para sempre.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O AUTOR DE "A CULPA É DAS ESTRELAS" ESTÁ DE VOLTA!

por Cláudia Oliveira, em 28.09.17

Há cerca de seis anos que o autor não lançava um livro. "Turles  All The Way Down" sai no dia 10 de Outubro. 

 

Segundo o autor, este livro é o mais pessoal em comparação aos anteriores. Vai abordar um problema que o próprio sofre, transtornos mentais, pela voz de uma adolescente de 16 anos chamada Aza. Já viram esta capa fantástica?

 

Ao contrário do que se passa no Brasil, ainda não há novidades das editoras em relação à sua tradução. Esperamos mais informações. O autor já foi traduzido pela Asa e Editorial Presença.  

 

goodreads twitter instagram facebook

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

NOVIDADE | A CARNE | ROSA MONTERO

por Cláudia Oliveira, em 27.09.17

A CARNE.JPG

 

Impressão minha ou vamos ter lançamentos maravilhosos em Outubro? Vem aí mais um livro novo da Rosa Montero. Autora que ando para ler desde 2008. A Porto Editora lança dia 4 de Outubro o seu último romance intitulado "A Carne", com esta capa absolutamente poderosa. Vou ler e estou ansiosa para dividir convosco esta experiência. Será que vou apaixonar-me pela sua escrita? A sinopse promete...

 

SINOPSE

Numa noite, Soledad contrata um gigolô para que a acompanhe a um espetáculo de ópera, um ardil, na verdade, que não é mais do que uma tentativa de provocação a um ex-amante.

No entanto, um violento e imprevisível incidente alterará por completo o curso daquela noite e marcará o início, entre ambos, de uma relação vulcânica, inquietante, e talvez perigosa. Ela tem sessenta anos; o gigolô, trinta e dois. Começa o jogo…

A narração desta aventura irá mesclar-se com as histórias dos escritores malditos da exposição que Soledad se encontra a preparar para a Biblioteca Nacional - e ser maldito é «desejarmos ser como os outros mas não conseguirmos, querer que nos amem mas só causarmos medo, talvez riso, não suportarmos a vida e, sobretudo, não nos suportarmos a nós próprios».
Como a própria Soledad, talvez?

Devorar ou ser devorado: A Carne é um romance audaz e surpreendente, o mais livre e pessoal de todos os que Rosa Montero já escreveu, que nos fala do passar dos anos, do medo da morte, da necessidade de amar e da gloriosa tirania do sexo. Tudo através da voz de uma eterna sedutora, apanhada de surpresa pelo seu próprio envelhecimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

NOVIDADE | PÃO COM FIAMBRE | CHARLES BUKOWSKI

por Cláudia Oliveira, em 26.09.17

Li há uns tempos, em ebook. Sai pela primeira vez a edição traduzida pela Alfaguara. Este é obrigatório. É maravilhoso. espectacular, fabuloso. Sério. Leiam. Dia de 4 de Outubro.

 

SINOPSE

Naquele que é amplamente considerado o melhor de todos os seus romances, Charles Bukowski descreve os longos e amargos anos de uma juventude vivida à margem, através da voz inconfundível de Henry Chinaski, o seu famoso alter-ego. 

Parcialmente autobiográfico, mas absolutamente cómico, trágico e nostálgico Pão com fiambre tornou-se, quase de imediato, um clássico da literatura americana contemporânea.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sandro William Junqueira é um autor que ainda não li, mas tenho imenso interesse. Sai no final de Outubro pela Caminho, como tem sido habitual.

 

SINOPSE

 

A mulher gorda gosta de comprar jacintos, o desempregado sonha com um prato de goulash e há duas irmãs que andam a costurar linhas complicadas entre elas. 
De vez em quando, nos intervalos dos barulhos da cidade, ouve-se pelas paredes uma música de Brel, rosas a crescer ou um programa sobre a vida animal - como é que a cabeça das girafas não rebenta se está tão longe do coração? 
Em comum, entre os pés que fazem barulho em cima da cabeça e os pés que incomodam quem está em baixo, só a gaiola de cimento onde se tentam arrumar as vidinhas e, ainda assim, aquela vontade de ser pássaro.

Sandro William Junqueira continua a construir, agora em altura, um território literário de desconfortos e pulsões que estava ainda por cartografar, e volta à ficção com um livro feito de penas e betão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

NOVIDADE | O CAMINHO IMPERFEITO | JOSÉ LUÍS PEIXOTO

por Cláudia Oliveira, em 25.09.17

O Caminho Imperfeito_small.jpg

Do autor li Morreste-me, Dentro do Segredo,Galveias, Livro,Todos os Escritores do Mundo Têm a Cabeça Cheia de Piolhos, Em Teu Ventre, Antídoto e Cemitério de Pianos. Gostei de todos, excepto de Cemitério de Pianos. Os meus preferidos são Em Teu Ventre, Dentro do Segredo e Galveias. Este é um dos meus escritores portugueses preferidos e estou extremamente empolgada para ler o seu último livro. Chega às livrarias no dia 29, próxima sexta. A única reclamação é o facto de ter apenas 192 páginas. 

 

SINOPSE

 

Entre Banguecoque e Las Vegas, José Luís Peixoto regressa à não-ficção com um livro surpreendente, repleto de camadas, de relações imprevistas, transitando do relato mais íntimo às descrições mais remotas e exuberantes. O Caminho Imperfeito é, em si próprio, a longa viagem a uma Tailândia para lá dos lugares-comuns do turismo, explorando aspetos menos conhecidos da sua cultura, sociedade, história, religiosidade, entre muitos outros. 

A sinistra descoberta de várias encomendas contendo partes de corpo humano numa estação de correios de Banguecoque fará que, com consequências imprevisíveis, a deambulação se transforme em demanda. Todos os episódios dessa excêntrica investigação formam O Caminho Imperfeito e, ao mesmo tempo, constituem uma busca pelo sentido das próprias viagens, da escrita e da vida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


 

Este mês tive a oportunidade de ler a grande obra "Ficções" de Jorge Luis Borges. Acredito que existe um leitor antes e depois de Borges. Nada será igual depois de Borges. Acreditam que o livro ainda está muito presente na minha mente? Quero ler mais do autor e reler "Ficções" futuramente.

 

A Quetzal tem vindo a publicar as suas obras numa colecção maravilhosa. Capas simples, em edições primorosas. Vem aí mais um livro do autor, uma Nova Antologia Pessoal organizada pelo próprio Borges. Ainda não conhecemos a capa, voltamos a falar no assunto quando tivermos mais informações. Até lá podem ler um dos títulos disponíveis.

 

Dia 20 de Outubro nas livrarias. 

 

SINOPSE

 

Organizada pelo próprio Jorge Luis Borges no final da vida, a Nova Antologia Pessoal é uma das notáveis reuniões de textos do poeta, que reuniu neste livro alguns dos seus melhores textos de prosa e o essencial da sua obra poética. Mais conhecido como ensaísta e ficcionista, Borges escreveu versos durante toda a vida e essa dimensão da sua obra é tão admirável como as outras. A sua poesia marcou gerações de autores por todo o mundo e conquistou leitores que encontraram nela um lugar de enigma, conforto e mistério.

 

Além de ser o décimo primeiro volume que a Quetzal publica no âmbito da coleção de obras de Jorge Luis Borges, esta é uma edição especial. Não só pelo seu conteúdo, ao reunir a escolha pessoal do grande Mestre, como por se tratar de uma edição com cuidados gráficas adequados à solenidade e importância da obra.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

NOVIDADE | «OCTAEDRO» | JULIO CORTÁZAR

por Cláudia Oliveira, em 14.09.17

Octaedro, um dos livros de contos mais emblemáticos de Julio Cortázar, tem a sua primeira publicação em Portugal. É o sexto volume de histórias curtas que a Cavalo de Ferro publica do grande escritor argentino, a que se deve somar o romance O Jogo do Mundo / Rayuela e os volumes Aulas de Literatura, Papéis Inesperados e A Volta ao Dia em 80 Mundos.

 

SINOPSE

Nos interstícios da realidade nascem aventuras improváveis: um rosto refletido numa janela, que desencadeia o nascer de sentimentos amorosos segundo uma lógica combinatória relacionada com os percursos da rede do metropolitano; mortos que voltam a morrer na viscosidade ilusória dos sonhos; personagens irreais que procuram a sua existência através de dolorosas mentiras — Morte, amor, relações humanas, a presença constante e imperturbável do inexplicável: todas as faces da existência humana e a certeza que fica, no final, de que nenhuma delas pode ser encarada somente através de um único prisma.

 

 

O octaedro de oito contos publicado originalmente em 1974 e, até hoje, inteiramente inédito em Portugal, é um dos livros mais representativos e celebrados de Cortázar, em que a audácia estilística se equipara ao desafio constante perante os determinismos e previsibilidade da vida quotidiana.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



QUER ANUNCIAR O SEU LIVRO? contactoclaudiaoliveira@gmail.com



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D