Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lançamento | "Leite e Mel" | Rupi Kaur

por Cláudia Oliveira, em 24.03.17

Hoje recebi este livro. Dia 28 estará em todas as livrarias. Vocês não imaginam a beleza deste livro. Sério. Tentei mostrar no meu instastories, algumas ilustrações, um poema e a capa linda. A edição é tão, mas tão linda. Talvez seja o livro mais bonito da minha estante. Parabéns à editora Lua de Papel. Começo hoje a ler para depois fazer um vídeo especial sobre ele. Ah, a autora é indiana, feminista, talentosa e um sucesso. 

 

Sinopse

 

Leite e Mel é um conjunto de poesias sobre o amor, a perda, o abuso infantil e, finalmente, a cura. Transporta os leitores para momentos difíceis da vida, mas leva-os a descobrir neles a doçura e a fragilidade da vida, porque a doçura está em todo o lado, se estivermos abertos a recebê-la.

Leite e Mel é uma história de sobrevivência através da poesia. Para a autora, é o sangue, suor e lágrimas dos seus vinte e um anos.

Lançado originalmente pela própria autora na Amazon, o livro tornou-se tão famoso que não passou despercebido no mundo editorial e os seus direitos foram adquiridos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lançamento | "Regresso à Pequena Ilha" | Bill Bryson

por Cláudia Oliveira, em 17.03.17

Capa_Regresso à Pequena Ilha.jpg

Já está nas livrarias. Eu recebi uma edição do mesmo para ler e partilhar convosco a minha opinião. Este autor está debaixo de olho há algum tempo. Parece ser muito divertido...

 

SINOPSE

 

Regresso à Pequena Ilha, de Bill Bryson, já chegou às livrarias. O livro narra as aventuras de um americano em terras de Sua Majestade, com um tom descontraído e uma abordagem humorística.

 

Depois da reedição de Crónicas de Uma Pequena Ilha, em julho de 2016, a Bertrand Editora disponibiliza agora este livro que ilustra a redescoberta do autor pelo seu país adotivo, duas décadas depois. Ao longo das páginas deste livro, Bryson mostra-nos todos os pubs, vilas de pedra e fraquezas humanas do Reino Unido. Sempre com pormenores vívidos e um humor irresistível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escrito por um psicanalista este livro parece ter todos os ingredientes para me agradar. Saúde mental também é muito importante para viver uma vida equilibrada. Dia um de Março. 

 

Sinopse

Aprendermos a amar-nos é difícil. Exige paciência e tempo. É necessário conhecermo-nos a nós mesmos. É necessário termos orgulho de existir. É necessário aceitarmos as nossas próprias qualidades e os nossos defeitos, qualidades e defeitos que nos tornam singulares e únicos.

Saverio Tomasella convida-nos a seguir o caminho desta aprendizagem. Quais são as etapas essenciais? Acima de tudo, é preciso descobrir o que nos impede de ser felizes, dando um sentido a estes impedimentos, libertando-nos deles: das angústias, dos sentimentos de culpa, das vergonhas, das exigências tirânicas, dos conflitos íntimos… Ao aceitarmos viver com a nossa solidão, abrem-se-nos relações criativas e fecundas.

Com este livro, encontrará uma disponibilidade interior nova para estar mais consciente em relação a si mesmo e mais aberto ao mundo, em todos os momentos da sua vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lançamento | "Eu Como sem Glúten" | Marion Kaplan

por Cláudia Oliveira, em 22.02.17

Fiquei mesmo contente por saber que a editora Guera & Paz vai lançar este livro. Sobretudo por ser uma das minhas temáticas preferidas, a alimentação saudável. Aho muito importante uma alimentação sem glúten, cada vez mais. Dia um de Março. 

 

Sinopse

A maior parte da nossa alimentação contém glúten, uma proteína do trigo e outros cereais. Devido ao seu consumo em excesso, sofremos no dia-a-dia pequenos males, mais ou menos incómodos: distúrbios intestinais, problemas de pele, dores nas articulações, excesso de peso… Com tudo isto, como podemos recuperar o bem-estar e a vitalidade?

Marion Kaplan e Audrey Etner propõem-nos um guia prático e pedagógico, divertido e descomplexado para compreender porque se deve e como se deve comer sem glúten, sem nos privarmos de nada nem passarmos a viver numa caverna!

 

  • Descubra quais são os problemas que o trigo nos pode provocar.
  • Conheça facilmente que alimentos devemos privilegiar ou evitar.
  • Aprenda as técnicas essenciais para cozinhar sem glúten.
  • Experimente os melhores truques para comer fora sem se preocupar.

 

É hora de começar a escutar o nosso corpo e mudarmos os nossos hábitos alimentares. Porque uma boa alimentação é a chave para uma vida saudável!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lançamento | "A Mãe Eterna" | Betty Milan

por Cláudia Oliveira, em 22.02.17

image005.jpg

 

Li a sinopse e fiquei em pulgas. Preciso de ler este livro! Eu amo a temática. 1 de Março! Lembra-me um dos meus livros preferidos com a mesma temática, "Uma Duas" de Eliane Brum. Por acaso são as duas brasileiras.

 

Sinopse

A filha está cansada de ver a mãe definhar, esgotada. Aos 98 anos, com a saúde debilitada, a mãe mal ouve e quase não vê. A filha, que se vê no papel de mãe da própria mãe, questiona os médicos, as religiões, tudo. Para quê manter vivo alguém que já não vive?

Num relato comovente, em forma de diário, a filha descreve as peripécias do dia-a-dia com a mãe; ao mesmo tempo, este diário é um escape, um desabafo e um apelo à mãe — a mãe imaginária, a que tinha e já não tem, a que lhe lia, que a escutava e acalentava. A mãe que fazia o papel de mãe.

Um livro forte, uma reflexão gritante de tão actual, A Mãe Eterna apresenta-nos um dilema que mói a alma e nos faz questionar a vida, a morte e a relação mãe-filha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

image001.jpg

Eu li o romance "Fala-me de um dia Perfeito"e adorei. Foi um dos meus livros preferidos em 2015. Vem aí outro romance da autora, claro que quero ler. Dia 1 de Março! A capa é linda, não é?

 

Sinopse

Libby Strout, outrora a rapariga mais gorda da América, conseguiu finalmente ultrapassar o desgosto causado pela morte da mãe e está pronta para voltar a viver. Transformou-se e o que mais deseja é ser a rapariga que consegue ser tudo o que quer. No entanto, o resto do liceu não parece partilhar deste entusiasmo de Libby.

Jack Masselin é o típico rapaz popular do liceu: bonito, sempre com o comentário certo na hora certa. No entanto, o gosto que tem em perceber a mecânica dos objetos, em reconstruir e transformar tudo o que encontra, não lhe serve de muito na sua incapacidade para reconhecer caras. Jack tem prosopagnosia e à sua volta, familiares e amigos incluídos, parecem-lhe desconhecidos e são, para ele, um autêntico quebra-cabeças.

Quando o destino junta Libby e Jack, a solidão que cada um sente dá lugar a sentimentos muito diferentes… Uma história de superação e de um amor verdadeiro e invulgar que nos devolve a esperança no mundo, em nós e no outro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um livro extremamente necessário

por Cláudia Oliveira, em 14.02.17

 

 

O título "Em Nome da Filha" da escritora Carla Maia de Almeida chamou-me a atenção nos lançamentos de um site. Quando li a sinopse fiquei logo interessada e cheia de vontade de partilhar convosco. O livro é pequeno, cerca de cem páginas, custa 3.15€. Várias mulheres vitimas de violência doméstica foram entrevistas e contaram as suas histórias agora partilhadas neste pequeno livro. Livro necessário porque é importante mudar mentalidades e falar no assunto. 

 

A reportagem Em Nome da Filha - Retratos de Violência na Intimidade é maioritariamente composta por testemunhos de mulheres vítimas de violência doméstica. Entrevistadas em vários pontos do país, acederam a contar as suas histórias sob anonimato, por razões compreensíveis. A essa urgência de partilha correspondeu a vontade de contribuir para a mesma causa: lutar contra um problema que não é «doméstico», mas de toda a sociedade. De todos nós, mulheres e homens.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_20170131_133304.jpg

Criança, segunda guerra, infância. Palavras-chave para querer ler um livro. Amanhã nas livrarias!

 

Sinopse

Uma história sobre a perda da inocência perante a tragédia.
Ao longo da viagem, Anna e o Homem-Andorinha escaparão a bombas e a soldados e também farão amigos.
Mas, num mundo louco, tudo pode ser um perigo.
Também o Homem-Andorinha. «Este romance profundamente comovente une, de forma magistral, a doçura infantil com o fundo cruel e inumano da Segunda Guerra Mundial.»
Publishers Weekly.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lançamento | "Hygge" | Anna Skyggeb Jerb

por Cláudia Oliveira, em 31.01.17

IMG_20170131_133105.jpg

 Amanhã nas livrarias. Ando viciada em livros deste género. Não podia ficar mais feliz quando abri o envelope e encontrei este exemplar.

 

Sinopse:

Porque é que os dinamarqueses são tão felizes? Hygge é a resposta.

Mas o que é hygge? A palavra é tão impossível de traduzir como difícil de pronunciar (huga é uma aproximação). É um conceito muito fácil de inserir no seu estilo de vida e que lhe trará serenidade, proximidade e felicidade. Para o conseguir, deve identificar pequenas bolhas de união, rituais simples que alimentam a alma.

Hygge — Ser Feliz à Dinamarquesa apresenta uma série de ideias específicas para incluir o hygge na sua vida. E é garantido que se investir num pouco de hygge duplicará em felicidade. Afinal de contas, cinco milhões de Dinamarqueses não podem estar enganados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lançamento | "Confissões de Inverno" | Brendan Kiely

por Cláudia Oliveira, em 19.01.17

9789722532211_ Confissões de Inverno.jpg

Dia 20 nas livrarias. Temas fortes e polémicos. Pretendo ler este livro. Urgentemente!

 

Sinopse

 

Confissões de Inverno é o romance de estreia de Brendan Kiely, uma obra pujante sobre o retrato multidimensional de um jovem adolescente que lida com os desafios implacáveis da passagem para a idade adulta. Este é um livro que explora vários temas sensíveis: a crise de identidade, o desmoronamento familiar, a falta de redes de apoio, a ausência de um sentido de pertença, o consumo de drogas e ainda o abuso sexual no seio da igreja católica.  

Aidan é o protagonista deste livro, um jovem vulnerável que encontra no padre Greg um amigo e confidente, mas cujo elo de confiança é quebrado de forma trágica.

Brendan Kiely é natural de Boston, cidade norte-americana onde, em 2002, rebentou o escândalo dos abusos sexuais por padres católicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor