Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça

O AUTOR DE "A CULPA É DAS ESTRELAS" ESTÁ DE VOLTA!

por Cláudia Oliveira, em 28.09.17

Há cerca de seis anos que o autor não lançava um livro. "Turles  All The Way Down" sai no dia 10 de Outubro. 

 

Segundo o autor, este livro é o mais pessoal em comparação aos anteriores. Vai abordar um problema que o próprio sofre, transtornos mentais, pela voz de uma adolescente de 16 anos chamada Aza. Já viram esta capa fantástica?

 

Ao contrário do que se passa no Brasil, ainda não há novidades das editoras em relação à sua tradução. Esperamos mais informações. O autor já foi traduzido pela Asa e Editorial Presença.  

 

goodreads twitter instagram facebook

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Will & Will | John Green e David Levithan

por Cláudia Oliveira, em 26.07.16

image1 (1).JPG

 No Goodreads

Minha pontuação 3*

 

Este livro devia ser lido por jovens adolescentes na flor a idade, na fase da descoberta da sexualidade. Diria que devia ser integrada no Plano Nacional de Leitura para alunos do oitavo ano. É só uma ideia. 

 

Li o livro com trinta e um ano, sinto imensa pena de não ter lido livros deste género quando era mais nova. Tenho a certeza absoluta que ia amar este livro se tivesse treze ou catorze anos. No entanto, gostei dele porque coloquei-me no lugar de um jovem adolescente. É tão bom quando saímos totalmente da nossa zona de conforto e até nos conseguimos divertir. Foi exactamente o que aconteceu comigo e com este livro. Dei valentes gargalhadas. 

 

A história é simples, dois rapazes com o mesmo nome vão cruzar-se. Ambos com personalidades muito distintas e histórias de vida igualmente diferentes. Os capítulos são escritos de forma diferente para os rapazes serem facilmente identificados. Pessoalmente, gostei mais do Will criado pelo David Levithan. Tem uma tendência depressiva, tem mais camadas e acho que foi uma personalidade que evoluiu de forma mais positiva ao longo da história. A relação que ele tem com a mãe também é muito interessante. Adorei o desfecho dos dois. Quanto ao Will do John Green achei uma personagem menos cativante e mais chata. Mas se pensam que a história gira à volta deles então é porque ainda não conheceram o Tiny. O Tiny lembra-me um Youtuber estrangeiro. O Tiny é cativante e irritante. Gostei dele apesar de não ter gostado de algumas atitudes. A mais chata é a Maura. Que miúda tão estúpida. Nunca façam o que ela fez, por favor. 

 

Este livro toca na homossexualidade de forma clara e isso é necessário. Livros onde os personagens se apaixonam por outro personagens do mesmo sexo. Até que um dia é tão natural e acabam as guerras à volta de quem ama quem. 

 

Foi um boa surpresa. Diverti-me.

Autoria e outros dados (tags, etc)



SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça