Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

18 DICAS PARA ESCREVER UM LIVRO

IMG_20180216_104729.png

 

Dicas e conselhos nunca são suficientes se provocarem boas energias e incentivo. Sendo assim, tragodezoito dicas para quem quer ser escritor e está disposto a trabalhar para isso. Espero que sejam úteis e te inspirem para começar.

 

Estes conselhos foram retirados do livro Escrever: memórias de um ofício, de Stephen King. O livro foi editado pela Temas& Debates em 2001, encontra-se esgotado neste momento. Vamos torcer para ser reeditado.

 

Stephen King é um escritor americano, conhecido pelos seus livros de horror fantástico e ficção. Já vendeu quase 400 milhões de cópias e foi publicado em mais de 40 países. Várias obras foram adaptadas ao cinema. Tem mais de 40 obras editadas.

 

Adorei este livro, fiquei super entusiasmada para partilhar convosco. Precisei de resumir e escolher, dentro das dezenas, apenas dezoito dicas. Tem muito mais e recomendo imenso este livro para quem pretende escrever um livro. Ou para quem gosta de livros sobre o tema. É um dos melhores dentro do género. Espero que consigam encontrar numa biblioteca ou num alfarrabista. Vale muito a pena.

 

 

 

Vamos à lista. 18 dicas para escrever um livro. 

 

- As ideias para as melhores histórias aparecem do nada. O teu trabalho não é encontrar ideias, é reconhecer quando elas aparecem.

 

- Escreve com a porta fechada, reescreve com a porta aberta. Em outras palavras, escreve como se fosse só teu e para ti, mas não te esqueças que depois o texto pertence a quem vai ler ou criticar. Tens de estar preparado.

 

- Escrever é um trabalho solitário. Ter alguém que acredita em ti faz toda a diferença. Não precisam de fazer discursos motivacionais. Basta acreditar.

 

- Parar uma história só porque ela é emocional ou criativamente difícil é uma péssima ideia. Precisas de ser persistente, mesmo quando não sentes vontade. Às vezes estás a fazer um bom trabalho mesmo quando parece estares sentado a não fazer rigorosamente nada de jeito.

 

- Podes encarar o ato de escrever com nervosismo, animação, esperança ou até desespero — aquele sentimento de que nunca será possível pôr na página tudo o que está no teu coração e na tua mente. Encara a escrita como quiseres, menos levianamente. Repito: não encares a página em branco de maneira leviana.

 

- Uma das piores coisas que se pode fazer é tentar enfeitar o vocabulário ou usar palavras longas porque tens vergonha de usar as curtas de sempre.

IMG_20180216_105433.png

 

 

- Quanto mais ficção lês e escreves, mais rápido verás os teus parágrafos formarem-se. Quando estás a escrever um texto é melhor não pensares demais no inicio e no fim dos parágrafos. O truque é deixar a natureza seguir seu curso. Se depois não gostares, é só corrigires. Ou seja, reescrever.

 

- O objetivo da ficção é fazer com que o leitor se esqueça, sempre que possível, que está a ler uma história.

 

- O peso e o número de páginas, por si só, não indicam excelência. Muitas histórias épicas são uma porcaria da mesma forma que livros curtos nem sempre são bons.

 

- A boa escrita consiste em dominar os fundamentos (vocabulário, gramática, elementos de estilo) e depois colocar os instrumentos certos. Embora seja impossível transformar um escritor mau em um escritor competente, e embora seja igualmente impossível transformar um escritor bom em um incrível, é sim possível, com muito trabalho, dedicação e conselhos oportunos, transformar um escritor meramente competente em um bom escritor.

 

- É importante ler para experimentar a mediocridade; essa experiência ajuda a reconhecer esse tipo de coisa quando ela começa a infiltrar-se no teu trabalho. Também é preciso ler para te comprares aos bons e aos grandes, para ter uma noção de tudo o que pode ser feito. E também deves ler para ter contato com diferentes estilos.

 

IMG_20180216_104834.png

 

 

- Escreve até os dedos sangrarem ou os olhos quase caírem das órbitas. Não importa se ninguém está a ver ou a assistir.  Todo esforço é digno de aplausos, porque tu, como criador, estás feliz.

 

- Precisas de ler quatro a seis horas por dia, todos os dias — não vai parecer exaustivo se realmente gostares de fazer e tiveres aptidão para as duas coisas.

 

- Quando começares a trabalhar num projeto não pares, não diminuas o ritmo a menos que seja absolutamente necessário.

 

- Quando entrares no teu espaço de escrita e fechares a porta, já deves ter estabelecido uma meta diária.  Como acontece com os exercícios físicos, é melhor estabeleceres uma meta baixa, de início, para não ficares sem motivação. São recomendadas mil palavras por dia e uma folga por semana, pelo menos no início.

 

IMG_20180216_110101.png

 

 

- Não esperes pela musa de inspiração, trabalha muito diariamente. A musa aparece durante o trabalho e nunca antes.

 

- Não descrevas demasiado a aparência das personagens, deixa que seja o leitor a fornecer o rosto, o físico e as roupas. 

 

- Não deixes de acreditar em ti, mesmo quando os outros duvidam.

 

 goodreads twitter instagram facebook

SUGESTÕES E DICAS

tempImage.jpg

 

Pois é, férias! Estou empolgada e feliz.

 

No entanto, antes de ir deixo algumas sugestões de leitura. Depois digam-me qual vos chamou mais a atenção ou qual gostaram mais. Escolhi praticamente os posts mais lidos na história deste blog.

 

Não se esqueçam que o passatempo Harry Potter termina no dia 12, podem comentar as vezes que quiserem. Fico contente que tenham gostado. A Potermania 2 começou hoje e eu já ando a ler o primeiro da série. No entanto, adianto que no domingo temos mais uma surpresa no canal do Youtube. Fiquem atentos.

 

Podem deixar sugestões de posts ou vídeos e deixar perguntas para um vídeo de perguntas e respostas quando regressar. Qualquer coisa que tenham curiosidade sobre o curso, lifestyle, organização, leituras, escritores, blog ou canal. Também podem sugerir um videoclip para o próximo "videoclip reacção" da rubrica "Life is Mixtape". Estão à vontade. 

 

Sugestões de leitura:

 

GIVEAWAY REGRESSO ÀS AULAS HARRY POTTER + CONVITE

Os livros são episódios da minha vida

Li os dez livros das Crónicas Gelo e Fogo!

Ler vários livros ao mesmo tempo

A Terceira Condição | Amos Oz

O Despertar | Kate Chopin

Um pouco de cinema com "Café de Flore"

"SEJA FELIZ SEM DIETAS" | MAFALDA RODILES 

A Rapariga no Comboio | Reacção, opinião do livro e filme 

Lista Traduzida Completa | Desafio de Leitura de Rory Gilmore 

A Vegetariana | Han Kang 

10 COISAS QUE APRENDI COM OS BLOGUES 

"FUI EU QUE FIZ" | MARGARIDA GARCIA E MARIANA GÓIS 

48 livros que precisas ler aos 30 anos 

Como ler cinquenta livros num ano

15 Escritores Que Influenciaram a Minha Vida

 

Até breve. Boas leituras para todos!

goodreads twitter instagram facebook

Precisamos Falar Sobre Este Blog

IMG_7095.JPG

 

Todos os livros lidos têm um post com a minha opinião. Os posts são escritos alguns dias após a leitura do livro para eu dissecar a história e formar a minha opinião. As tags usadas neste género de post são sempre o nome do autor e a palavra "opinião". Os nomes dos autores estão na lateral esquerda do blog para consulta rápida. Quando faço a leitura de um livro de uma autora acrescento a tag "leiamulheres".

 

Todos os filmes vistos para o projecto Veja Mais Mulheres têm um post com a minha opinião e divulgação do mesmo. O destaque vai para o nome da directora. Os nomes de todas as directoras estão na lateral esquerda do blog. 

 

Os vídeos colocados no Youtube são colocados no blog. Podem assistir a todos os vídeos deste ano se clicarem na rubrica de 5 em 5 na barra lateral esquerda. 

 

A barra lateral esquerda tem os meus desafios literários para facilitar a consulta. 

 

A barra lateral esquerda tem as rubricas existentes neste blog para facilitar a consulta. 

 

No final de cada mês existe sempre um resumo detalhado de todas as leituras. 

 

Só divulgo livros nos posts de lançamentos de acordo com os meus gostos literários. 

 

As fotos nos posts de opinião são da minha autoria. Aliás, o fundo escolhido para cada foto é alterado sempre que o mês altera. 

 

Os desafios literários são actualizados ao longo do ano. 

 

As opiniões expostas neste blog não têm influência de ninguém. São absolutamente sinceras.

 

Não mantenho parceria com nenhuma editora ou site de vendas. Os livros da minha estante são comprados. Quando recebo algum livro de oferta é dito no post de opinião. Este ano não recebi nenhum livro. O ano passado recebi três. Os passatempos também são todos do meu bolso. 

 

Levo bastante a sério tudo o que coloco neste blog ou faço em função dele. 

 

Ler vários livros ao mesmo tempo

Da mesma forma que gosto de comer alimentos diferentes ao longo do dia, eu gosto de ler histórias diferentes conforme o meu estado de espírito. Da mesma forma que não vejo a mesma série por dias seguidos, eu gosto de ter várias opções literárias à minha espera. Eu leio vários livros ao mesmo tempo. Às vezes, leio apenas um. Na maioria das vezes, leio vários. 

 

Não confundo as histórias, nem troco o nome dos personagens. Costumo fazer assim: um livro leve, um livro mais profundo/extenso (um clássico, um calhamaço,...) e um ebook (às vezes, é o mesmo que o livro profundo/extenso). Costumo ter três leituras em andamento. Cheguei a ter quatro leituras em andamento, com um livro de ensaios/crónicas/não ficção na lista. 

 

O livro leve leio no café, nas filas de espera, nas viagens de carro. O livro profundo/extenso leio em casa, quando está tudo sossegado ou antes de dormir. O ebook é para aqueles momentos em que não posso acender a luz ou quero avançar com o livro profundo/extenso, mas devido ao peso do livro físico ele é substituído pelo Kobo. O livro de crónicas/ensaios/não ficção é para quando quero ler algo num curto espaço de tempo. Normalmente, demoro para terminar.

 

As vantagens em ler vários livros ao mesmo tempo são: Nunca fico parada nas leituras. Nunca tenho aquela sensação de "o livro é chato, não vou voltar a ele", o que podia muito bem fazer com que eu evitasse ler e procurar ver um filme. Nunca acontece. Nem sofro de ressaca literária. Às vezes, o problema é o livro, somos nós. Não me obrigo a ler um livro triste em dias deprimentes. Ou vice-versa. Pode dar cabo da nossa opinião em relação a um livro fantástico.

 

O mundo fica mais interessante! Um bocadinho de cada vez, em vez de um livro chato de uma só vez. Porque há livros para ler devagar, outros para nos fazerem companhia em salas de consultório e ainda outros para nos embalarem. Como os amigos. Há sempre aquele amigo com quem preferimos ir às compras, não é verdade? 

 

Os meus truques:

Gosto de ler livros completamente diferentes. Escolho assuntos diferentes. 

Faço escolhas mediante os meus projectos literários.

Tento escolher autores com nacionalidade diferentes.

Escolho sempre a próxima leitura conforme o meu estado espírito. 

Se um livro estiver a ser chato ou arrastado equilibro com um livro com uma narrativa rápida e divertida. 

Anoto os livros que estou a ler na minha agenda. Falo sobre eles com outras pessoas. 

Termino sempre os livros. Só abandono um livro quando estou a odiar ou não estou a na altura certa da vida para continuar. 

 

Como utilizo (cada vez menos) as redes sociais

Facebook

 

Deixei de ter esta rede social no telemóvel de modo a ter mais tempo disponível para ler e fazer outras coisas. Com o Facebook no telemóvel a tendência era estar sempre a percorrer o feed com os dedos, a ler comentários e a deixar algumas coisas para depois. Acabou. Agora só tenho a rede social no portátil e só vou duas vezes no máximo por dia. Poupo tempo e sinto-me nos dependente das redes sociais. 

 

Twitter

 

Costumo publicar os links dos meus textos e vídeos. Também partilho links de pessoas que seguem alguns desafios do blog e divulgo outros projectos. Esporadicamente desabafo um pouco ou procuro respostas rápidas sobre algum serviço. Gosto de ler as outras pessoas dos livros e ver o que andam a partilhar.É sempre uma visita rápida. 

 

Blogs

 

Tenho três blogs. Este, o meu blog pessoal e o blog sobre poupança. Cada um remete a um tema diferente porque tenho leitores diferentes e sinto-me mais organizada assim. Este é o blog mais actualizado, que me dá mais trabalho. É necessário estar diariamente actualizado, produzir temas para dinamizar e tornar o conteúdo mais interessante. É a minha fonte de inspiração. Não gosto muito de actualizar ao fim de semana, prefiro ir escrevendo conforme a minha necessidade de transmitir alguma opinião. Leio poucos blogs, ao contrário do que fazia há uns anos. Procuro ler só blogs com conteúdo dentro das minhas preferências. Também deixei de perder tempo com blogs que só sabem reclamar. Energia positiva gera energia positiva. 

 

Instagram

 

Publico as fotos dos livros que terminei de ler, dos livros recebidos e alguns momentos em família. Também mostrei a evolução da gravidez e do crescimento do meu filho. Desactivei as notificações desta rede social para não estar constantemente a entrar na rede social. Também costumo procurar pelos perfis que mais gosto, colocar os likes e fazer uma vistoria rápida pelo feed. Só sigo quem tenho interesse em seguir, sem aquele interesse do "segue-me e eu sigo". Acho que o Instagram é uma excelente fonte de inspiração. 

 

 

Youtube

 

Mantenho um canal no Youtube chamado A Mulher que Ama Livros há alguns anos e este ano decidir produzir mais conteúdo sobre as minhas leituras e projectos de leitura. Sem obrigação, sem dias marcados. Quando sinto que tenho algo para dizer, sento-me, gravo, edito e coloco no canal. É umas das minhas redes sociais preferidas. Gasto bastante tempo a assistir a vídeos do meu interesse. Tenho encontrado pessoas fantásticas! Houve uma altura que andei desiludida com a comunidade booktuber, mas retirei as más energias do meu feed e voltei a encontrar-me. Vejo vídeos enquanto aproveito para fazer outras tarefas domésticas ou antes de adormecer. 

 

Snapchat

 

A minha rede social preferida no momento. Partilho as leituras em andamento, os filmes que estou a assistir, aviso quando tenho vídeo novo e post novo e faço desabafos pessoais simples. Tambem partilho momentos em família. Tento não adicionar todos meus booktubers preferidos para não estar sempre a ver conteúdo repetido. Por exemplo, se sigo essa pessoa no Youtube e costumo ver os livros recebidos, tento não seguir no snapchat o mesmo booktuber que só costuma mostrar os livros. Claro que existem excepções, mas se a pessoa mostra os livros novos no snapchat não costumo ver o vídeo de livros novos. Selecciono bem quem tenho nesta rede social para não gastar muito tempo a ver snaps. 

 

Conclusão

 

É bom gerir o tempo no meio de tantas redes sociais. Estou cada vez mais focada nisso. É necessário um equilibro para não encher a mente de lixo, informações ou conteúdo que não traz nada de novo à nossa vida. Só desta forma consigo ter tempo para o meu passatempo preferido: ler e ver filmes. Quando me perguntam como leio tanto, eu adorava questionar: quanto tempo gastas em redes sociais? Aposto que muito. Também desfruto mais dos momentos em família e consigo fazer um bocadinho de tudo sem aquele stress do dia a dia. Só assim liberto a minha mente para outros interesses. 

 

E vocês? Conseguem gerir o vosso tempo no meio de tantas redes sociais? Têm perfil em todas? Qual a vossa rede social preferida do momento?

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D