Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Deixei-te ir | Clare Mackintosh

por Cláudia Oliveira, em 14.10.16

IMG_3893.JPG

 

No Goodreads

Minha pontuação 3.5*

 

A história começa muito bem. Imaginem uma mulher caminha com o seu filho de cinco anos, este é atropelado e morre. A pessoa que o atropela foge e deixa esta mulher num estado lastimável com o filho nos braços. 

 

De tanto ouvir falar nele, decidi comprar e arriscar. Sabia que era para leitores agradados com o livro A Rapariga no Comboio, mas apesar de nem sequer tinha lido a capa chamava por mim. Sabia pouco sobre ele. 

 

Se por um lado temos a história desta mãe que vê partir o seu único filho e vê a sua vida mudar completamente. Temos também os dramas familiares do detective Ray. O enredo está muito bem elaborado, porque consegue juntar várias histórias e encruzilhar os personagens mantendo sempre o suspense. Neste livro, não consegui descobrir o verdadeiro culpado antes do momento da revelação. 

 

Não gostei de alguns clichés frequentes em quase todos os policiais que tenho lido. Senti-me confusa em alguns momentos da história. Os capítulos alteram entre vários pontos de vista, às vezes sentia-me perdida na história. Gostei da forma como a autora narrou a história. Tem requinte, é uma escrita muito introvertida sem espaço para uma leitura corrida. No entanto, depois da grande reviravolta, somos levados numa bola de neve de revelações e ficamos surpreendidos com o desfecho. 

 

A autora quis transpor para a história a dor de uma mãe com a morte um filho. Emocionei-me com ela e senti a dor da personagem em alguns momentos. Foram as minhas passagens preferidas. A dor abismal, o vazio que fica após a partida de um elemento tão querido. 

 

Nas primeiras páginas não estava a gostar do livro devido à narrativa lenta e pouca acção. A minha opinião acabou por mudar ao longo da leitura. Toca em assuntos muito contemporâneos como a violência doméstica, adultério, negligencia familiar, pais ausentes, entre outros. 

 

Recomendo para quem não espera uma leitura alucinante deste a primeira página, mas gosta de thrillers onde a dor e os problemas sociais estão bem presentes em cada capitulo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


AUTORES QUE NOS UNEM

VISITA O SITE


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D