Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Memórias de uma Gueixa | Arthur Golden

por Cláudia Oliveira, em 23.08.14

Toda a gente deve conhecer o filme ou o livro Memórias de uma Gueixa. Pessoalmente, tinha visto pedaços do filme mas nunca o filme completo. Comprei o livro entre o ano passado e este, estava na prateleira à espera do momento. Este mês foi o momento. Algo me atraiu para o livro. Sem ler ou ouvir outras opiniões parti à descoberta da história. Sabia pouco ou quase nada.

 

Este livro conta a história da Sayuri desde o momento em que é vendida pelos pais como escrava como nove anos até ao momento em que se transforma em gueixa. Acompanhamos o sofrimento e a aprendizagem dela na área da dança, sedução, maquilhagem, roupa, forma de estar. As gueixas, ao contrário do que eu pensava, são mulheres versadas na arte da sedução, de fazer companhia aos homens, não os deixar aborrecer. Não está ligado directamente com a prostituição. Mas pode estar. Visto que o ponto alto de qualquer gueixa é a venda da virgindade. As gueixas embelezam qualquer festa de tão cuidadas e bonitas.

 

A história é contada na primeira pessoa, pela visão da Sayuri. É de uma beleza e sensibilidade sem igual. Passeamos pela cultura do Japão tradicional. Uma cultura que me fascina. Ao mesmo tempo que acompanhamos a aventura da personagem, adquirimos conhecimento.

 

A segunda guerra mundial é o pano histórico deste romance, afectando a vida das gueixas com o encerramento das suas casas.

As personagens são todas muito bem caracterizadas. Tem vilãs intragáveis como a chamada  Mãe e a bela gueixa (e má como as cobras) Hatsumomo. Esta faz de tudo para criar dificuldades à aspirante a gueixa Sayuri. Confesso que ri em algumas passagens com a maldade dela.  A Mãe anota num caderno tudo o que a protagonista lhe deve, trata-a como um objecto, é pouco afectuosa e sensível. Adorei todas as personagens femininas deste livro. A minha personagem preferida é a Mameha, a orientadora e mais tarde designada irmã mais velha de Sayuri. Mameha é uma gueixa com muito sucesso, de quem Hatsumomo também não gosta. Mameha e Sayuri vão unir-se para colocar a Hatsumomo no seu lugar.

 

Arthur Golden formou-se em História de Arte, especializando-se em arte japonesa. Escreveu este livro e mais nenhum. O autor está de facto de parabéns porque escreve na visão de uma mulher brilhantemente.  

Adoro a forma como a história é contada. A escrita é poética e elegante. Tem passagens muito belas. O livro não é de uma leitura rápida devido aos pormenores que o autor revela de forma muito cuidada. Este livro necessita de alguma atenção e disposição.

 

Este livro é extraordinário. Não sei como estive tanto tempo sem ele na minha vida. É completo, fascinante e muito bom.

Fala de escolhas, de coragem e determinação. A vida pode ser ingrata, mas temos de saber superar os obstáculos e atingir os nossos objectivos. Diz a frase “se a vida te dá limões, faz limonada”.

 

Dei quatro estrelas (e meia). Não dei cinco estrelas porque houve uma coisa que não gostei, me fez perder o ritmo de leitura na segunda parte. 

 

 

Se quiseres ver o vídeo com a minha opinião:

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor