Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

amulherqueamalivros

SPOILER | Impressões | Os Luminares

 

 

Moody, um homem com vinte sete anos, chega ao Hotel Crown em Nova Zelândia após uma viagem num navio. Ele vai em busca de ouro e sossego. Assim que entra no Hotel encontra um grupo de doze homens que logo se mostram incomodados com a sua presença. Parece uma reunião.

 

Enquanto pede uma bebida, Moody é interceptado pelo Balfour que o questiona sobre a sua presença. Ele, de forma amistosa, responde a todas as perguntas. Toca em assuntos que o incomoda como a relação com o pai. A história é curiosa, e traça a personalidade do personagem.

 

Balfour tem cerca de cinquenta anos, é um homem humilde, perdeu o pai quando tinha onze anos e tem uma forma desajeitada de meter conversa com desconhecidos. Ele criou uma vidraria e acabou por transformar a sua riqueza numa rede de minas e ainda investiu em acções num banco e construiu três hotéis. Acabou por vender tudo e ir para Nova Zelândia. 

 

Moody vai perceber que o interesse daqueles homens está no comandante Carver do navio que o trouxe até ali. Carver está ligado a uma mulher que foi presa por ter tentado pôr termo à vida. Também vai ficar a perceber que Carver é indicado como o assassino de outro homem. 

 

Balfour vai contar ao Moody os motivos que os levaram àquela reunião. E assim avançamos até ao segundo capitulo.

 

Confuso? Histórias dentro de histórias. Personagens ligados. Mistério, tramas e suspeitas. Apesar de ser um capitulo extenso e da autora divagar muito, parece-me que estamos perante um enredo muito bem elaborado. Vale a pena insistir.

 

Ontem aconteceu a discussão sobre os primeiros cinco capítulos e foi muito bom. Concordamos em relação à narrativa cansativa, mas estamos todos expectantes em relação a esta história que tem cada vez mais mistérios. Está a ser bastante desafiante.