Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça

IMG_0482.JPG

No Goodreads

Minha pontuação 4.5*

 

Fiquei extremamente impressionada com a qualidade de escrita sobretudo porque este livro foi escrito quando a autora tinha apenas 23 anos. 

 

Singer e o Antonapoulos são dois amigos surdo-mudos. Vivem juntos há muito tempo e são inseparáveis. Até ao dia que acontece algo com o amigo e ele é internado num hospital psiquiátrico. Singer vê-se sozinho, completamente isolado. Mas as pessoas com quem ele lida no dia a dia começam a desabafar com ele porque acham que ele é bom ouvinte e os entende. Todos os personagens que vamos encontrar nesta história estão ligados de alguma forma e vivem situações de solidão e melancolia.  Existe a Mick que tem sonhos relacionados com a música. Temos o médico que defende causas de igualdade raciais. Temos o dono do bar onde o Singer vai com distúrbios mentais e problemas de alcoolismo. 

 

A história é triste e nós somos transportados para um estado de alma com uma carga emocional pesada. A narrativa é lenta, os acontecimentos são desencadeados com o mesmo ritmo. Talvez isso afaste algumas pessoas, mas foi exactamente isso que me aproximou dos personagens. Fiquei encantada com o Dr. Benedict. Através dele conheci as doutrinas defendidas pelo filosofo Karl Marx em relação à igualdade e forma de ver o mundo. E fiquei de boca aberta por sentir que alguns pensamentos meus eram entendidos e já alguém os tinha expresso. 

 

"A terra,  o barro e a madeira são recursos naturais. O Homem apenas os desenvolve e utiliza-os para o seu trabalho. Como tal, onde é que está escrito que uma pessoa, ou mesmo um grupo de pessoas, é dona deles? Como é que uma pessoa pode possuir terreno, espaço, luz solar e chuva para as suas colheitas? Que direito tem de reclamar essas coisas como suas e recusar-se a partilhá-las com os outros? Foi por isso que Marx disse que os recursos naturais deviam pertencer a toda a gente."

 

Este livro tem tantos mas tantos assuntos para discutir que é um óptimo livro para uma leitura conjunta. Também a condição da mulher é abordado pela personagem Mick. Ela lamenta-se das oportunidades que as mulheres têm em relação aos homens.

 

"Um rapaz tem muito mais  hipóteses do que uma rapariga. Quero dizer, um rapaz consegue sempre arranjar um trabalho em part-time. sem ser preciso deixar de estudar, nem ficar sem tempo para as suas coisas. Não há empregos desses para as raparigas. Quando uma rapariga quer trabalhar, tem de sair da escola e empregar-se a tempo inteiro."

 

É um livro reflexivo. Profundo e transformador. Simplesmente adorei e recomendo imenso. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Érica a 01.08.2016 às 16:59

Parece um bom livro :)

Comentar post




SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça