Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça

Estilo e Literatura | Michael Connelly

por Cláudia Oliveira, em 26.03.15

IMG_2622.PNG

IMG_2623.PNG

Michael Connelly é norte-americano, tem actualmente 58 anos. É bastante conhecido pelos policiais que escreveu. 

***

Normalmente não leio policiais, para sair da minha zona de conforto decidi ler um policial em Março. Nunca tinha lido nada deste autor apesar das diversas opiniões positivas em relação aos seus livros.

Neste romance temos a Cassie, ela tenta viver uma vida longe dos crimes do passado mas vive assombrada por eles. Decidida a largar a sua vida e ir viver para outro lugar, entra em mais um golpe na esperança de ser o último trabalho e desaparecer de vez. É avisada, pelo seu colega de crimes, para não estar no local do golpe entre um período de tempo porque é altura da lua vazia. Nessa altura, tudo pode acontecer. Azares podem acontecer. 

A narrativa é escrita de forma a prender o leitor no final de cada capitulo e consegue com sucesso. O ambiente vivido pelos personagens é rodeado de obscuridade. Bastante ágil e de perder o fôlego. Mistura astrologia e crime, elementos interessantes quando conjugados na literatura. 

***

De acordo, com a leitura, o meu guarda-roupa é escuro. Preto é a minha cor preferida, a rainha do meu guarda-roupa. O brilho da lua, tal como os meus sapatos, ofusca. O meu espirito neste momento, nos últimos dias, tem sido desta cor. Foi a melhor altura para ler um policial. 

Autoria e outros dados (tags, etc)




SOU LEITORA BETA CONTACTE-ME PARA AVALIAÇÃO contactoclaudiaoliveira@gmail.com

BREVEMENTE

Resultado de imagem para mario de carvalho novidade porto editora  Cronovelemas






CLUBE DOS CLÁSSICOS VIVOS

Resultado de imagem para a ilustracasa de ramires asa eça