Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"ESCRITO NA ÁGUA" | PAULA HAWKINS

por Cláudia Oliveira, em 09.06.17

 

Dia 10 e 11 os fãs da autora vão ter a oportunidade de pedir um autografo à autora Paula Hawkins na Feira do Livro de Lisboa. O seu mais recente livro foi lançado pela editora 20|20 e saltou de imediato para 1º lugar do top de vendas. Era de facto um dos livros mais aguardados este ano. 

 

Este livro passa-se numa vila pequena. Nesse lugar existe um rio onde acontecem várias mortes de mulheres. Daí o nome pelo qual é conhecido, "Poço das Afogadas". Logo nas primeiras páginas temos a morte da Nel. Ninguém sabe ao certo se foi um acidente ou um assassinato. Nel era uma mulher deslumbrada com as histórias passadas em torno daquele lugar. E isso fica evidente ao longo da história. Ela escreve e vive intensamente o fenómeno misterioso. 

 

Preparem-se, vão conhecer muitas personagens. Terminada a leitura, duas semana depois, só me lembro de uma  personagem. As personagens são pouco simpáticas. Não senti empatia por nenhuma. Não senti a energia, só a arrogância. Aliás, no inicio pode ser um bocadinho difícil entrar na história devido à constante troca de pontos de vista. No entanto, recordo-me muito bem da história, da investigação e da permanente carga pesada do ambiente.

 

Este é melhor do que o primeiro grande sucesso. A autora cresceu, saiu da sua zona de conforto e arriscou. Prezo muitos essas qualidades num escritor. A escrita é intrincada, mais complexa. Este livro marcou-me um bocadinho mais do que o anterior. Nem devia fazer comparações, mas é só para entenderem que "A Rapariga no Comboio" não faz parte dos meus livros preferidos. Nem de perto. Reconheço as suas qualidades como thriller, mas não provocou impacto na minha vida. 

 

Para um thriller o seu ritmo fica aquém das expectativas, é muito lento. Demorei cerca de cinco dias para ler este livro. Tempo suficiente para criar uma ligação com as personagens. Errado. Não criei. Fiquei fascinada com os suicídios, com a água pura, as vozes das mulheres. As injustiças criadas à volta das mulheres. Que tema absolutamente aterrorizador e actual. Pano para mangas. 

 

O desfecho foi surpreendente q.b.. Temi durante o livro inteiro que a autora fosse preguiçosa nas últimas páginas. Pelo contrário. Foi um final interessante, diferente. Encaixou perfeitamente na história. E a quantidade de teorias que engendrei? Nem vos passa pela cabeça.

 

A autora trouxe uma lufada de ar fresco com o primeiro livro, no entanto o ar adensou-se e já não está tão fresco assim.  

 

2017-06-09_08.54.59.jpg

 

 

 goodreads twitter instagram facebook

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Carina Pereira a 09.06.2017 às 11:39

Curioso, muita gente que leu os dois livros da autora prefere este último, eu gostei mais do primeiro. Este também demorei cerca de cinco dias para acabar, o outro terminei numa tarde, foi um dos meus favoritos de 2016. Não ficaste com a sensação de que, no final, houve coisas que não foram realmente explicadas? Apesar de ter gostado muito da história mesmo sem, como dizes, ter criado empatia com nenhuma personagem (talvez a polícia fosse a única mais "normal"), fiquei com coisas por responder e isso aborreceu-me um bocado. Mas vai ser uma autora que certamente vou querer sempre ler a cada novo livro que saia. :)
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 09.06.2017 às 12:31

No final acho que alguns leitores vão ficar com dúvidas. Há uma resposta pouco concreta, mas existe. Aliás, senti que existiu um duplo final para surpreender. :)
A filha da Nel era super marada da cabeça... Ainda pensei que tivesse sido culpa do choque, mas depois...

:)
Imagem de perfil

De Carina Pereira a 09.06.2017 às 12:38

Olha, eu fiquei na dúvida sobre o que aconteceu ao professor e também sobre o que aconteceu com a mãe do polícia ao certo... não fiquei satisfeita ahah E sim, a filha da Nel era um bocado estranha, coitada da miúda.

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor


QUER ANUNCIAR O SEU LIVRO? claudiaoliveira23@gmail.com


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D