Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Confissões de Inverno" | Bredan Kiely

por Cláudia Oliveira, em 06.02.17

IMG_20170206_135924.jpg

 

Um adolescente perdido, uma mãe focada em festas sociais, um pai ausente. Aidan encontra um refúgio nos braços do padre da aldeia. Um homem com uma voz calma, muito querido pelos habitantes da aldeia. No entanto, é tudo aparência, ele abusa das crianças que frequentam a igreja. Tudo se passa numa cave, após um copo de whisky. 

 

Aidan é confrontado com as dúvidas comuns de um adolescente à procura da sua identidade. É claramente uma criança que precisa de ajuda dentro da sua própria casa. A única pessoa que se preocupa com ele é a empregada Elena. Uma mulher que nem sequer é estimada pela patroa. Ele também  procura nas drogas, junto dos colegas da escola, um escape para enfrentar os dias. Existem momentos no livro muito realistas entre os adolescentes envolvidos em álcool e drogas. As minhas partes preferidas foram as cenas entre o Aidan e o padre. São tensas e deixaram-me ansiosa e revoltada. É um tema deliciado, que provoca náuseas. 

 

São descobertos todos os anos casos de pedofilia dentro da igreja católica . Este livro é o retrato realista da manipulação da igreja perante situações semelhantes. Aliás, o escândalo retratado no filme "Spotlight" em Boston é referido neste livro. Quem não se recorda? Como se comportam os padres depois de descobrirem? Que recomendações dão às crianças? Foi difícil de assimilar tal crueldade. 

 

Esta história também me fez pensar na forma como muitos pais banalizam o crescimento dos seus filhos. A presença e vigia regular é bastante importante no seio familiar. Talvez este livro passe a ideia que a pedofilia só acontece em ambientes familiares desequilibrados, facto que discordo em absoluto. É através de manipulação e uma voz hostil que a maior parte dos casos acontece. Às vezes, são os próprios familiares. O medo das crianças é sempre o maior obstáculo para os casos serem descobertos. Na igreja católica são abafados e maior parte dos abusadores saem ilesos.

 

Gosto quando um livro me surpreende e me provoca sentimentos vários. Foi o caso deste. Recomendo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Raquel Silva a 07.02.2017 às 06:21

Um livro que quero muito ler!!
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 07.02.2017 às 08:44

Lê, vale a pena!

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D