Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

LER OS NOSSOS | RESUMO QUINZENAL

 

 

Decorre no mês de novembro o nosso projeto Ler os Nossos. Um projeto que tem como objetivo divulgar os nossos autores portugueses. Neste mês, como aconteceu na edição passada, convido a todos a lerem autores portugueses e partilharem as vossas opiniões. Também teremos dois sorteios no final. Um mimo especial com três livros sorteado aleatoriamente e um voucher FNAC no valor de 15€ para o meu texto/vídeo preferido.

 

Estamos a meio do mês, está na hora de fazer um pequeno resumo do que andámos a ler. Contamos com dez opiniões e algumas fotos no Instagram com a hashtag #lerosnossos. Conto convosco para estendermos a lista, pode ser? 

 

Estante de Livros (POST) – Perguntem a Sarah Gross, João Pinto Coelho

Ser Mais do que Apenas (POST) – Terra do Pecado, José Saramago

Holly Reader (POST)– Teatro Vertical, Manuel Alberto Vieira

Aprendiz a Leitor (VÍDEOS) – Ruínas, Hugo Lourenço; Novelas Eróticas, M. Teixeira GomesLucidez do Amor, Tânia Ganho; Lunário, Al Berto

The Daily Miacis (POST) – Seres Mágicos em Portugal, Vanessa Fidalgo

A Livraria Imperfeita (POST+VÍDEO) – A Arte de Morrer Longe, Mário de Carvalho

Fernanda Godinho (IG)– Novos Contos do Gin, Mário Henrique Leiria

A Mulher que Ama Livros (POST+VÍDEO) – Talvez Para Sempre, José GameiroA Paixão segundo Constança H., Maria Teresa Horta

Especial Literatura Portuguesa (POST) – AQUI

Lista Ler os Nossos (VÍDEOS)- AQUI

 

Autores citados nos textos, vídeos e no Instagram

João Pinto Coelho, José Saramago (3), Hugo Gonçalves, M. Teixeira Gomes, Tânia Ganho, Al Berto, Vanessa Fidalgo, Mário de Carvalho, Mário Henrique Leiria, José Gameiro, Maria Teresa Horta (2), Isabel Cristina Pires, Alice Vieira, Miguel Esteves Cardoso, Sebastião da Gama, Manuel Alberto Vieira

 

Regresso no final do mês para a conclusão do projeto e os devidos sorteios. Sintam-se à vontade para deixar o link do vosso texto caso não esteja na lista. E não se esqueçam, #lerosnossos é maravilhoso. Tenho muito para partilhar convosco sobre as leituras que concluí e me surpreenderam.  Tem sido um mês absolutamente rico em leituras. 

 

 

7 FACTOS SARAMANGUIANOS SOBRE MIM

 

tempImage (1).jpg

 

Na Azinhaga, Golegã, a 16 de Novembro de 1922 nasceu José Saramago. Um escritor português galardoado com o Nobel da Literatura em 1998.

 

Quando li pela primeira vez um livro seu fiquei absolutamente encantada e nunca mais quis parar de ler as suas obras. A cada livro tenho uma surpresa e cresce uma admiração absoluta pelos seus livros.

 

Hoje pretendo fazer uma pequena de homenagem ao meu escritor preferido.

 

Tenho cinco factos saramanguianos sobre mim para partir convosco: 

 

- O primeiro livro que li do Saramago foi Ensaio sobre a Cegueira

Fiquei abismada com esta história, como um soco no estômago. Vi o filme adaptado, mas não senti o mesmo impacto. Rendi-me.  Senti urgência em ler mais obras dele. Acho que é o livro ideal para conhecer a escrita do autor. 

 

- A minha história infantil preferida é A Maior Flor do Mundo

Já reli mais de cinquenta vezes e mais de vinte para os meus filhos. Acho a história encantadora, sobretudo unida à curta que existe com a voz do autor. 

 

 

 - Tenho dificuldades em decidir qual o meu livro preferido porque dividido-me entre As Intermitências da Morte e O Ano da Morte de Ricardo Reis

Já li vários, gosto de todos os livros que li. No entanto, nunca sei dizer qual é o meu preferido porque todos tiveram impacto em mim.

 

- Sou completamente apaixonada pela história de amor entre José e Pilar

Já vi mais de cinco vezes o documentário José e Pilar. Choro sempre. É absolutamente maravilhoso. 

 

 - Tenho uma parede no quarto dedicada ao Saramago. Tem uma frase que eu adoro emoldurada assim como um desenho do seu rosto. Numa moldura estão retalhos de algumas capas dos seus livros. 

IMG_20171116_075331_HDR.jpg

 

IMG_20171116_075341_HDR.jpg

 

 

- Sonho ir a Lanzarote - A Casa José Saramago. Estou a fazer planos para realizar esse pequeno sonho. 

Talvez para o ano. Seria brutal!

 

- Mantenho um projeto em que consiste ler a obra do escritor inteira. Fiz um vídeo a relacionar todos os livros dele para os mais diversos interesses literários. Fiquei muito feliz com o resultado final. 

 

 

 

Espero que tenham gostado e ficado a conhecer um bocadinho mais desta minha paixão pela literatura portuguesa e especialmente pelo escritor português José Saramago. Digam-me, ja leram algum livro escrito por ele? Gostaram? O que sentem em relação aos seus livros?

RESUMO | ESPECIAL LITERATURA PORTUGUESA

Náo saem deste "Ler os Nossos" sem diversas sugestões literárias de autores portugueses. Este é o resumo do nosso Especial Literatura Portuguesa. Obrigada! Não podia ter ficado mais satisfeita com o resultado e cheia de vontade de ler os nossos escritores. Recomendo que subscrevam estes canais de forma a acompanharem mais sugestões e incentivar à leitura. 

 

goodreads twitter instagram facebook

"A PAIXÃO SEGUNDO CONSTANÇA H." | MARIA TERESA HORTA

tempImage.jpg

 

Foi uma leitura intensa, entregue às emoções.

 

A história da Constança remexe os sentidos e permanece finalizada a leitura. A loucura assolapada da protagonista entranha-se gradualmente. Através de poemas, pedaços de diários e momentos narrados na terceira pessoa ficamos a conhecer a paixão da Constança por Henrique.

 

A descoberta da sexualidade, no espirito conservador da família. Constança desde cedo que é curiosa, procura respostas nos livros e observa atentamente o que desconhece. Demonstra uma personalidade forte, embrenhada em conflitos interiores.

 

Há uma inexistente ligação com a mãe que parece ter um desgosto relativo à personalidade desafiadora da filha. No hospício a mãe retira-lhe os poemas, alegando que a escrita é causadora pelos transtornos psicológicos. Inferniza, reprime, humilha.

 

"A mãe murmura às vezes quando me vem ver: "Ela está completamente louca", numa voz neutra, tal como agora são os seus cabelos, bem arranjados, as unhas rosadas perto do seu rosto rosado."

 

"... mas aqui longe, por escrito, tenho mais coragem para dizer o que penso, torna-se mais fácil enfrentar certas coisas que por hábito calo."

 

Surpresas trágicas unidas de erotismo são mergulhos absolutos na maravilhosa escrita de Maria Teresa Horta. Os mais atentos vão para além do que é dito, sentirão o peso da paixão na vida da Constança. O amor por um homem à frente do amor pelos filhos perturba e pode determinar os sentimentos do leitor em relação a esta mulher.

 

Constança é uma mulher apaixonante, louca e perturbada. Lê Clarice Lispector, Virgínia Woolf e Sylvia Plath. Escreve, expõe fragilidades. Vê na paixão nua e crua a única condição para viver. Foi surpreendentemente uma leitura visceral que deixou marcas. Fez-me enfrentar fantasmas do passado, entregar-me ao escuro da noite e ter pesadelos.

 

Recomendo muito. Quero ler tudo desta autora fantástica. Este livro foi lançado pela Bertrand, está à venda por apenas cinco euros.

 

(livro para o projeto Ler os Nossos)

 

 

"TALVEZ PARA SEMPRE" | JOSÉ GAMEIRO

share_246_171107134653.png

 

Este livro mudou ligeiramente a minha vida. Criou em mim uma necessidade que desconhecia: ler as crónicas do José Gameiro no Jornal Expresso todas as semanas. Foi uma grata surpresa.

 

Lançamento da editora Matéria-Prima com uma capa fabulosa, este livro é um conjunto de crónicas publicadas no semanário Expresso para onde José Gameiro escreve. No entanto João Garcia escreve na introdução que “Talvez Para Sempre” é um livro de contos. Eu concordo com ele.

 

São contos relacionados com relacionamentos escritos com uma enorme proeza e conhecimento da alma humana. Curtos e objetivos estes contos têm a capacidade de surpreender os leitores com um toque de humor e crueldade. Diverti-me muito, identifiquei-me em algumas situações e reconheci amigos em alguns gestos.

 

A história do empadão é qualquer coisa de hilariante. Nunca mais vou olhar para o empadão dos outros da mesma forma. Cartas cheias de mensagens nas entrelinhas com uma reviravolta no final. Adorei. Casos de beijos de despedidas e pensamentos de traição. Parece que as redes sociais acabaram com as artimanhas e agora é mais fácil descobrir as mentiras. 

 

Recomendo muito. É uma leitura fluida, divertida e tocante. Surpreendi-me imenso com este livro.

 

(livro enviado pela editora)

 

 

O ESCRITOR PREFERIDO DOS PORTUGUESES | COMENTÁRIOS E LISTA

Olá! Este vídeo é o inicio de um projeto especial sobre literatura portuguesa com a participação de mais booktubers. Começo eu e podes já conferir quem será o próximo canal (24 sugestões). Vou dar várias sugestões de autores portugueses maravilhosos e gostava muito que me indicassem mais autores. Se sentiram falta de algum nome. Aliás, quando foi a última vez que leste um autor português?

 

Canal da Holly Reader: AQUI

 

A lista dos autores está na caixa de informações no canal. 

 

goodreads twitter instagram facebook

LER OS NOSSOS | 2ª EDIÇÃO

 

 

Este vídeo apresenta a 2ªedição de “Ler os Nossos” com um convite. Revela os prémios dos dois sorteios finais para todos os participantes. Revela todos os livros que pretendo ler (incluindo o clássico vencedor do Clube dos Clássicos Vivos). Fala no projeto “Ler Saramago” e no projeto da Mafalda intitulado “n-contos”.

Pretendo ler pela primeira vez alguns autores e descobrir novas histórias escritas pelos nossos. Quem sabe descubra o melhor escritor português na atualidade. Ou mais para a minha lista de preferidos. Estou muito entusiasmada.

Adorava que todos participassem. Podem ler apenas um título para participar. Vamos ler os nossos e partilhar os nossos. No final ficamos todos a ganhar.

Vídeo do projeto #nestórias da Mafalda: aqui

"O LIVRO DO GALO" | JORGE REIS-SÁ

share_242_171025111218.png

A editora Cultura é uma editora "bebé" que tem apostado em títulos diversificados. O site está com desconto de 20% nos seus títulos até dia 1 de novembro. Espreitem o site AQUI. Desejo muitos anos de vida à editora Cultura!

 

Orgulho. Assim descrevo a primeira emoção quando o nome do meu país chega aos outros. Quando vencemos uma competição a nível mundial ou quando nos esforçamos muito e ficamos apenas no segundo lugar. Por um triz, mais uma vez. Mas para nós até o esforço conta.

 

País da sardinha, bacalhau e do galo de Barcelos. Do fado, das descobertas marítimas e da saudade. País do futebol, do Cristiano Ronaldo. Das praias, do sol ameno, do coração maior. Agora também é o país do Salvador Sobral.

 

Uma homenagem digna ao povo português. A esta nossa forma estranha de viver. Aos nossos costumes, virtudes e defeitos. É inevitável não encher o peito tal galo de Barcelos enquanto folheamos estas páginas. E o sorriso por inteiro até ao fim.

 

"...somos um poço de contradições. Somos tudo e o seu contrário, mas note-se a questão do poço. Mesmo quando queremos salientar o paradoxo, arranjamos maneira de o dizer como algo que está enterrado em vez de subelevado."

 

Neste livro encontramos duas receitas de arroz à cabidela, uma da nossa querida Maria de Lourdes Modesto, outra do nosso querido José Avillez com a sua receita de arroz à cabidela vegetal. Perfeita. Somos um país imenso cheio de sabores e peculiaridades. Jorge Reis-Sá com toques de humor retrata bem as nossas qualidade e defeitos neste livro. Foi uma leitura leve e bem disposta que me deixou sorridente.

 

"O Livro do Galo" é um belo presente para toda a família. Recomendo. 

LER OS NOSSOS | 2ª EDIÇÃO

 

 

 

LER OS NOSSOS.jpg

 

 

Estava cheia de vontade de partilhar o anúncio da 2ª edição de Ler os Nossos. O ano passado foi a 1ª edição e correu muito bem. Foram divulgados muitos autores portugueses e partilhadas diversas opiniões. Em Novembro também é o aniversário do blog e do canal A Mulher que Ama Livros, acaba por ser uma forma de celebrar convosco esta data. 

 

Qual é o objectivo do projeto? Divulgar o que é nacional, trocar ideias sobre o que está a ser escrito no nosso país, sair da zona de conforto (para alguns) e o mais importante, incentivar alguém a ler literatura portuguesa. 

 

Para participar é muito simples: basta ler um livro de um autor português e partilhar a sua opinião (no blog, canal, conta goodreads,instagram,facebook) com a hashtag #lerosnossos. Semanalmente vou partilhar todas as opiniões no blog como fiz o ano passado. As minhas leituras durante o projeto são exclusivamente títulos de autores portugueses. E até o Clube dos Clássicos Vivos terá uma participação, isto porque os títulos para votação serão somente portugueses. Dia 20, esta semana, começa a votação no Goodreads

 

Como aconteceu no ano passado vamos ter uma leitura conjunta de Saramago. Este ano escolhi o título "O Homem Duplicado" para eu ler. É uma espécie de projeto dentro de outro projeto. Adoro o meu projeto "Ler Saramago". Escolham o título que quiserem e juntem a nós. Podem ver este vídeo sobre o autor de forma a escolherem o título de acordo com a vossa personalidade. Sem medos, Saramago é um autor incrível. Também estou a preparar um ESPECIAL LITERATURA PORTUGUESA com outros canais literários. Vamos ter recomendações brutais! 

 

Este ano vamos ter um sorteio exclusivo para todos os participantes. Preparem-se, vou oferecer dois prémios este ano. Um será sorteado entre todos os participantes e o outro será para a minha opinião preferida. Vou preparar um vídeo para revelar mais detalhes. 

 

Entretanto pensem com carinho sobre este projeto de leitura. É uma ótima forma de divulgar o vosso blog/canal, sair da zona de conforto e ainda divulgar o trabalho feito pelos nossos. Vamos ler os nossos?

 

goodreads twitter instagram facebook

"O CAMINHO IMPERFEITO" | JOSÉ LUÍS PEIXOTO

IMG_20171002_135803_HDR.jpg

 

Esperava que fosse bom, não contava que superasse todas as expetativas. 

 

José Luís Peixoto leva-nos através do seu olhar a Banquecoque e a Las Vegas. Dividido em duas partes, a primeira parte centra-se nas cores e sabores da capital tailandesa. São revelados factos importantes sobre a cultura do país e os costumes do povo. A segunda parte é uma surpresa. Episódios vários vividos pelo autor, num tom de surpresa e admiração, enchem as páginas do livro. Nunca deixa de ser interessante, nunca deixa de nos prender. São retalhos de viagens enriquecedoras. 

 

Há uma entrega absoluta do autor, foi exatamente isso que eu senti quando terminei a leitura. É num tom intimista que começa a segunda parte, revelando dados em relação à diferença das gerações da sua família. Fala sobre si. As marcas da alma, as feridas, o amor, o desassossego. 

 

"Incomoda-me quando alguém acha que sabe quem sou apenas porque leu um livro escrito por mim - como este - ou, até, porque leu uma frase mal citada ou viu a minha cara numa fotografia. Sinto-me agredido quando tentam reduzir-me a conceitos fechados e intransigentes, construidos por olhares que não se questionam a si próprios, que não admitem qualquer hipótese de falha no seu preconceito."

 

Estamos juntos! Esta passagem representa-me. 

 

Tocou-me imenso a passagem sobre as dúvidas e as certezas dos outros sobre nós. São reveladas também as suas motivações para escrever. Não vos revelo porque gostaria muito que se deixassem tocar pelas suas palavras. Não tenho tatuagens, mas este livro marcou-me. Um lugar cativo no meu coração. Sobretudo por transbordar uma entrega absoluta evidente sobretudo na segunda parte.

 

Não fui até à Tailândia nem a Las Vegas, mas viajar através do olhar do José Luís Peixoto deixou-me cheia de vontade de fazer as malas. Foi especial. Ele é de uma enorme sensibilidade na forma como vê o mundo. É precisamente isso que gosto nos seus livros. São necessários mais livros assim. Realidades diferentes diante dos nossos rostos, para vermos o nosso tamanho ou a nossa grandeza. E desta forma, este titulo torna-se o meu preferido do autor. 

 

"Não sou o meu corpo, não sou o meu nome, não sou esta idade. Não sou o que tenho, não sou estas palavras, não sou o que dizem que sou, não sou o que penso que sou."

 

E a capa? É do próprio José Luís Peixoto. Linda!

 

As diferenças tornam tudo mais fascinante. Numa viagem é esse o impacto que queremos sentir na pele. Respirar outra cultura. Sentir na pele. Se o meu fascínio pela cultura tailandesa era amena depois deste livro fiquei com muita vontade de estar. Ter mais marcas na alma.

 

Este livro fez-me refletir sobre a importância do respeito pelas diferenças. No tamanho do mundo e na variedade, na grandeza de trazer na mala experiências. No conhecimento que os outros trazem à nossa vida. Deixou-me triste por ter começado a viajar tão tarde. Há anos que ando a perder o mundo. Refleti sobre a ignorância limitada pela cultura e a importância do contato com outros costumes. 

 

Livro recomendadíssimo! Leiam, não se vão arrepender. 

 

 

 

goodreads twitter instagram facebook