Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




LANÇAMENTO | "ATOS HUMANOS" | HAN KANG

por Cláudia Oliveira, em 24.07.17

Depois de ter adorado "A Vegetariana" não podia ficar mais contente ao saber que um novo livro da autora está a chegar no final de Agosto. Tem recebido opiniões muito favoráveis. Olhem só esta sinopse. É compra na certa. 

 

SINOPSE

Em 1980, por toda a Coreia do Sul, os estudantes revoltaram-se contra o fecho de universidades e a falta de liberdade de expressão. Porém, na região de Gwangju, a repressão foi tão violenta que a população acabou por se juntar ao protesto, dando origem a um dos piores massacres na história do país. Os mortos e desaparecidos ainda estão, de resto, por contabilizar.

Como lidar com a morte de alguém quando o seu corpo não aparece? Esta é a história de Dong-ho, um rapaz que não resistiu a seguir o melhor amigo até à manifestação, mas, quando ouviu os tiros, largou-lhe a mão, procurando-o agora entre os cadáveres de uma morgue improvisada. E é também a história dos que cruzaram o caminho de Dong-ho antes e depois dessa noite infame - os que caíram por terra desarmados e os que foram levados para a prisão e torturados; os que sobreviveram ao terror mas nunca mais conseguiram falar do assunto e os que, tantos anos passados, sabem, tal como Han Kang, que a história pode repetir-se a qualquer momento e que é preciso lembrar os atos brutais de que os humanos são capazes.

Este é um romance universal e moderno sobre a batalha que os fracos travam contra os fortes na luta pela justiça.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

CONVERSA FIADA | JOGADOR DE FUTEBOL APANHADO A LER

por Cláudia Oliveira, em 23.07.17

 

 

 

Neste vídeo comento a notícia do jogador do Sporting apanhado a ler no banco a ler Saramago. Falo no próximo #lerosnossos e no título que escolhi ler. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ELENA FERRANTE l SOBRE OS LIVROS E ENTREVISTAS

por Cláudia Oliveira, em 22.07.17

 

Neste vídeo sobre todos os livros da autora italiana e comento as entrevistas dadas. Também comento as respostas dadas pelo seguidores deste canal no vídeo "Discutir".

 

goodreads twitter instagram facebook

Autoria e outros dados (tags, etc)

"NOSSA SENHORA DE PARIS" | VICTOR HUGO

por Cláudia Oliveira, em 21.07.17

IMG_20170619_145722_HDR.jpg

IMG_20170619_130118_HDR.jpg

Levei comigo até Paris o livro de Victor Hugo. E ainda tive o privilegio de estar pertinho do lugar onde ele escreveu este romance, a sua casa. Tem uma vista lindíssima, diga-se de passagem. Inspiração não lhe faltava, presumo. Este romance surgiu na tentativa do autor salvar a Catedral Notre Dame, um edifício que previa ser demolido. E parece que ele conseguiu! 

 

Vamos ao livro? Gostei bastante da experiência de leitura em Paris. A leitura fluiu super bem enquanto lá estive. Fiquei agarrada ao enredo, às personagens e a todas as descrições. Li numa edição antiga da biblioteca local dividida em dois volumes. Estava a correr super até que vim para Portugal e troquei para a edição da Civilização. A edição encontra-se esgotada. 

 

Munkee_0721101812.jpg

Não sei muito bem explicar o que se passou, mas o meu entusiasmo esmoreceu. O ritmo de leitura diminui e o meu interesse também. Só fui recuperar quase no final com as peripécias envoltas ao Quasímodo. Ele aparece poucas vezes, ao contrário do que estava à espera. Quando aparece é espectacular. E aquele final? Arrasador. Triste, triste. 

 

A grande protagonista deste romance é a Catedral, são feitas diversas descrições e exposta toda a sua importância. Victor Hugo nunca poupou os leitores em relação aos pormenores das suas histórias. E gosto bastante da narrativa, adorei "Os Miseráveis" (um dos favoritos da vida, para reler), mas este livro perdeu-me a um dado momento. Isso não tira o valor da obra, é grandiosa e deve ser lida. A critica política e social que o autor faz é extraordinária. Vale pelo contexto social-económico. As personagens são todas complexas e bem desenvolvidas. 

 

Passa-se no século XV, em 1482, em Paris. Victor Hugo volta a dar voz aos pobres e rejeitados. A Catedral para além de ser um lugar de oração, ajudava os órfãos e os que procuravam refúgio. Há um reconhecimento dessa necessidade, um pedido para continuar a desempenhar o seu papel social. Também temos uma critica envolta ao papel da mulher, a perseguição obsessiva e a opinião de Victor Hugo em relação à condenação por enforcamento. Ele realmente não era de acordo com tal julgamento. A mensagem mais evidente é a dificuldade da sociedade em aceitar a diferença. Quasímodo, é um homem desfigurado, e a sociedade não tem piedade. A primeira cena, durante a festa na praça, é muito triste. Fiquei abalada. 

 

Quanto à adaptação da Disney, não tem nada a ver. A mensagem está lá, o Quasímodo também.Adoro o filme, revi antes de iniciar a leitura e foi encantador. A música da Sara Tavares, "Longe do Mundo" é arrepiante e ternurenta. Umas das minhas músicas preferidas da Disney. 

 

Recomendo. Victor Hugo é mestre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

DÉJÀ LU | UMA DAS LIVRARIAS MAIS BONITAS

por Cláudia Oliveira, em 20.07.17

IMG_20170719_154549.jpg

 

IMG_20170719_154619.jpg

 

 

IMG_20170719_154602.jpg

IMG_20170719_154642.jpg

IMG_20170719_154615 (1).jpg

IMG_20170719_154731.jpg

 

 

 

ontem estive com a Holly a fazer voluntariado na Déjà Lu, uma livraria solidária, 100% das vendas revertem para a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21. aproveitei e doei alguns livros. a livraria fica em Cascais, perto da Pousada da Juventude. os livros vendidos são em segunda mão (a maioria em muito bom estado) e o espaço é lindo de morrer. está tudo exposto com muito cuidado. há livros para todos os gostos. livros que metem medo, literatura marota, livros que estiveram quase a ganhar um Nobel, ... o espaço é enorme! os preços são excelentes! 

 

recolhi várias fotos do espaço e filmei. no vídeo podem ver com mais pormenor. não podia deixar de vos recomendar a visita. prometo que não se vão arrepender. as horas voas, os sorrisos são inevitáveis, a paixão pelos livros circula entre os visitantes. por baixo da livraria existe um restaurante, tem tudo óptimo aspecto e um cheiro maravilhoso. para a próxima.

 

 

 

goodreads twitter instagram facebook

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

DE 5 EM 5 + LEITURAS EM ANDAMENTO (32)

por Cláudia Oliveira, em 18.07.17

 

Neste vídeo falo sobre as últimas cinco leituras concluídas e as leituras em andamento. Todos os títulos mencionados na caixa de informações no vídeo.

goodreads twitter instagram facebook

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

S7 E1 GUERRA DOS TRONOS | resumo e comentários

por Cláudia Oliveira, em 18.07.17

 "Dragonstone"

Neste vídeo faço um resumo do que se passou no episódio e comento algumas cenas. É um vídeo de partilha e entretenimento. Sem nenhuma pretensão de fazer critica ou análise. 

 

Comentem o que acharam do inicio desta temporada. 

 

goodreads twitter instagram facebook

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

PASSATEMPO | SUMA DE LETRAS

por Cláudia Oliveira, em 17.07.17

 

Vamos começar a semana com um passatempo? Juntamente com a Suma de Letras vou sortear um pack com dois livros da autora Elísabet Benavent. Passatempo decorre no Facebook, na página "A Mulher que Ama Livros".

 

SINOPSE

Divertida, emocionante e sexy como tu! 

Valeria é uma escritora de histórias de amor. Valeria vive o amor de forma sublime. Valeria ama Adrian até que conhece Victor. Valeria tem de ser sincera consigo mesma. Valeria chora, Valeria ri, Valeria caminha... Mas o sexo, o amor e os homens não são objectivos fáceis. Valeria é especial. Como todas nós.

Aviso: Pode causar dependência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Munkee_0716183147.jpg

 

Memorizem este nome, Raquel Gaspar Silva. Ainda vamos ouvir falar muito nela. O seu primeiro livro editado recentemente pela Elsinore intitula-se "Fábrica de Melancolias Suportáveis". Que título maravilhoso é este? E esta edição fantástica? A primeira vez que ouvi falar na autora foi numa visita à editora, sabia que uma mulher portuguesa seria editada brevemente pela Elsinore. Sabia o seu nome e que a história do seu livro se passava no Alentejo. Esperei expectante durante algumas semanas. Quando meti os olhos no livro, num passeio inesperado, comprei-o por impulso. 

 

Vamos fazer assim, não vos vou entregar a história. Vou revelar apenas a experiência de leitura. Podem aproveitar, clicar no play do vídeo e ouvir um excerto. Uma passagem que define claramente a escrita da autora.

 

Este livro é pequeno, lamentei o número de páginas de tão maravilhoso, mas tem o tamanho certo. No fim reli as minhas passagens preferidas, andei com o livro de um lado para o outro mais uma quantidade de dias. Adiei este texto na expectativa de descobrir a dimensão do impacto deste livro na minha vida. 

 

Um livro pequeno pode guardar muitas histórias. É este o caso. Revelou-se uma enorme surpresa, talvez a maior surpresa do meu ano. Raquel Gaspar Silva revela uma enorme maturidade na sua prosa poética. Foi exactamente o texto rebuscado que mais me fascinou. Uma história que revela pouco, com várias interpretações.

 

Carlota é o nome da nossa protagonista. É a história da própria Carlota contada através das imagens que guarda dos outros. Fotografias mentais que parecem distantes e nubladas. A interpretação é nossa e aposto que será diferente para cada leitor. Meias palavras, histórias nas entrelinhas. A história não é entregue aos leitores na totalidade. Fica a sensação que a Carlota tem uma fábrica extensa de memórias melancólicas  (como indica o título) e cativantes (na minha perspectiva). 

 

"A mãe era pequena, de troço no cabelo e vestidos de flores miudinhas, personalidade simples e ambições leves como um coelho. Suportava sem embaraço o sabor da autoridade paterna, não participando dos cálculos de gestão domésticos, pois a sua tarefa era zelar pelos filhos em recatada manifestação de amor. Assim aprendera: não ser abertamente expressiva para que ninguém a julgasse excêntrica. Toda ela era a complacência do jugo matrimonial."

 

Vi muito do nosso país,  das nossas tradições. Das famílias numerosas e das suas casas ao cheiro da terra debaixo do sol tórrido. Para além de visceral, foi uma leitura quase visual. Foi inevitável ir ao baú das minhas memórias enquanto lia este livro. 

 

Na medida certa, com uma narrativa surpreendente e capaz de emocionar, este livro deixa a sua marca. Recomendo imenso.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"PEQUENOS BOÉMIOS" | EIMEAR MCBRIDE

por Cláudia Oliveira, em 15.07.17

Desta autora li "Uma Rapariga É Uma Coisa Inacabada", dia 24 deste mês sai um livro novo pela Elsinore. Pretendo ler e espero sinceramente apaixonar-me. A primeira experiência não correu muito bem, culpa da narrativa. Gostei da história, mas a forma como decidiu contar a história ficou estranha. Estou de facto curiosa com este e já coloquei na lista das prioridades.

 

SINOPSE

 

«Mais uma noite. Mais uma música? Mais uma pastilha. E o autocarro noturno. Excelente. Que tal andas, já estás melhor? Sim. Adoro-te meu a sério. Eu também te adoro. E a rir-nos um para o outro enquanto Londres inteira a curtir no seu circo de luzes.»

Uma rapariga de 18 anos, recentemente chegada a Londres para estudar Teatro, apaixona-se por um homem mais velho, um ator estabelecido e bem-sucedido. Uma rapariga de 18 anos, ingénua e carregada de expetativas sobre a vida numa grande cidade e um homem acompanhado por fantasmas de uma vida conturbada acabam por se apaixonar. Londres vibra, aproximando-se do novo milénio. A rapariga e o homem vivem um ano que poderá acabar por consumi-los, sem hipótese de retorno.

Entre o épico e o delicadamente íntimo, Pequenos Boémios é a celebração da luz e da escuridão, das ansiedades de envelhecer e da intensidade transformadora do amor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3




Mais sobre mim

foto do autor


QUER ANUNCIAR O SEU LIVRO? claudiaoliveira23@gmail.com


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds