Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor



Links

Opiniões

Blogs


subscrever feeds



2016 | O que espero ler em Janeiro

por Cláudia Oliveira, em 31.12.15

IMG_6766.JPG

 

Para o projecto Atlas das Nuvens do Wolney, vou ler A Terceira Condição, do Amós Oz. O projecto consiste na leitura de autores disponiveis na nossa estante com nacionalidades bem distintas. Para o mês de Janeiro, ele escolheu o Israel com outro livro do mesmo autor. Como não tenho o livro escolhido, decidi juntar-me com este. Os países e autores do projecto já estão definidos pelo autor do projecto. Se quiseres juntar-te, é só acompanhares lá no snapchat dele (@wolneyf). 

 

Para o Clube dos Clássicos Vivos, vou ler o clássico Dom Quixote de La Mancha, do Cervantes.

 

Para a Maratona Literária dos Reis vou ler: Um Beijo Dado Mais Tarde, da Maria Gabriela Llansol; Os Sensos Incomuns, da Maria Isabel Barreno; Pezinhos de Coentrada, da Alice Vieira; 4&1 Quarto, da Rita Ferro. Os dois primeiros citados pertencem à colecção Biblioteca Prestígio que pretendo ler totalmente em 2016.

 

Pretendo terminar o ebook maravilhoso, Caderno de Um Ausente, do autor brasileiro João Anzanello Carrascoza. 

 

Se tiver tempo ou vontade, vou retirar mais um papel da minha TBR e escolher outro livro da minha estante

 

Os seis livros pertencem à minha estante, de forma a ler o máximo de livros nela colocados. São quatro mulheres ( #leiamulheres), quatro autoras portuguesas. Também vou ler um espanhol e um israelita. Tornando o mês de Janeiro bem diversificado. 

 

Já leram algum livro citado? O que vão ler em Janeiro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Veja Mais Mulheres | Hana Makhmalbaf

por Cláudia Oliveira, em 30.12.15

O primeiro filme de 2016 do projecto Veja Mais Mulheres é da directora Hana Makhmalbaf. Uma mulher nascida no Irã em 1988. O filme que escolhi chama-se Buddha Collapsed Out of Shame (7.3 IMDb) (Buda Caiu de Vergonha, em português). A história parece encantadora: conta a história de uma menina com um sonho de aprender a escrever e a ler. O pano de fundo é retrato fiel do seu país e dos problemas da guerra. 

 

Estou muito curiosa em relação a este fime. Acho que vai ser uma excelente escolha para o primeiro fim de semana do ano. Não concordam? 

 

Aqui fica o convite para a sessão de cinema do #vejamaismulheres.

Data da sessão: Fim de semana 2/3 de Janeiro

Local: Cinema em casa

Directora: Hana Makhmalbaf

Ano: 2007

Duração: 81 min

Género: Drama e Guerra

País: Irão

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lidos em Dezembro

por Cláudia Oliveira, em 30.12.15

Quando Éramos Orfãos, Kazuo Ishiguro - 3 estrelas

O Quinze, Rachel Queiroz - 3 estrelas - Opinião AQUI

A História Secreta, Donna Tartt - 4 estrelas (brevemente com opinião)

Perguntem a Sarah Gross, João Pinto Coelho - 3 estrelas ( brevemente com opinião)

Canção de Natal, Charles Dickens - 3 estrelas

O Meu Amante de Domingo, Alexandra Lucas Coelho - 3 estrelas

Um Presente Inesperado, Carina Rosa - 3 estrelas

A Elegância do Ouriço, Muriel Barbery - 3 estrelas (brevemente com opinião)

Cão Como Nós, Manuel Alegre - 3 estrelas

Quantas Madrugadas Tem A Noite, Ondjaki - 3 estrelas (brevemente com opinião)

 

Li oito livros e dois contos. Gostei de todos. No entanto, foram leituras que não me arrebataram. Excepto o livro da Donna Tartt. Tem personagens inesquecíveis. A maior surpresa foi a escrita do Kazuo Ishiguro e do Manuel Alegre. Tive uma pequena desilusão com o livro do João Pinto Coelho (e com isto não estou a dizer que não gostei ou é um mau livro). Também fiquei desiludida com o final do livro A Elegância do Ouriço.

Li cinco mulheres e cinco homens, foi equilibrado.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

2015 | Melhores Leituras

por Cláudia Oliveira, em 30.12.15

 Li 93 livros, escolhi 12 livros que adorei ler este ano. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vamos começar 2016 a ler o clássico Dom Quixote de La Mancha, de Cervantes? Sim! Vai ser fantástico! 

 

A proposta d'A Mulher que Ama Livros é esta. Ler este calhamaço com muita alegria e partilhar impressões. Estaremos aqui, no goodreads, no twitter, no snapchat. 

 

A minha edição é a edição fantástica da D. Quixote, o que dá cerca de trinta páginas por dia para a leitua ser finalizada no mês de Janeiro. No entanto, não se preocupem se só terminarem em Fevereiro. A discussão no Clube dos Clássicos Vivos estará activa no dia um de Fevereiro para quem conseguir terminar, e posteriormente para os que só terminarem mais tarde. As participações contam sempre. 

 

 

Para quem não quiser participar em Janeiro, as votações para o próximo clássico vai acontecer no meio de Janeiro. Haverá outro clássico nomeado para Feveiro. Até lá, pensem em algumas sugestões. 

 

Prontos? Obrigada a todos os que já fizeram a inscrição no Goodreads e no blog. Somos um belo número de corajosos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gostei tanto deste filme que senti uma enorme vontade de ler todas as obras escritas pela Jane Austen. Um filme encantador. É difícil não sentir empatia com alguma das personagens. Existe, com certeza, alguma característica parecida contigo ou com uma amiga. Também sei que foi inspirado no livro com o mesmo título, mas infelizmente ainda não existe tradução em Portugal.

 

Este livro fala de mulheres e a forma com que se relacionarem com os homens e entre elas. É de uma enorme sensibilidade. O filme conquista pela leveza da história, os diversos pontos de vista e humor. Um filme para o fim de semana ou num momento em que precisas de alguma inspiração.

 

As minhas cenas preferidas foram os encontros do Clube, onde discutiam uma obra de Jane Austen, cada uma com a sua interpretação da história. E ainda tinham a paticipação de um homem.  

 

O filme conta com a participação da querida Emily Blunt. Gostei bastante da interpretação dela. 

 

 

Viram? Gostaram? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

TBR | Maratona Literária dos Reis

por Cláudia Oliveira, em 28.12.15

 

A Maratona Literária dos Reis começa dia 1 e vai até dia 6 de Janeiro.

Já escolhi os livros. O meu critério foi simples: mulheres portuguesas e livros simples. 

SWDF1635[1].png

 

IMG_6748[1].JPG

VDBU2776[1].png

QJTT4687[2].png

 

Um Beijo Dado Mais Tarde, Maria Gabriela Llansol

Os Sensos Incomuns, Maria Isabel Barreno

Pezinhos de Coentrada, Alice Vieira

4&1 Quarto, Rita Ferro

 

Os livros de capa azul são da Colecção Biblioteca Prestígio que pretendo ler em 2016. Nunca li nada destas duas autoras. Os outros dois estão há muito tempo na estante. São escritoras que gosto de ler.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Melhores Filmes de 2015

por Cláudia Oliveira, em 28.12.15

Em Parte Incerta

Whiplash

Livre

Mad Max

Ex-Machina

Divertidamente

Relatos Selvagens

O Juiz

O Meu Nome é Alice

Fast & Furious 7

Autoria e outros dados (tags, etc)

A última leitura de 2015

por Cláudia Oliveira, em 28.12.15

 

Li o livro Perguntem a Sarah Gross, do autor João Pinto Coelho. Tenho uma opinião diferente das massas. Estou indecisa entre partilhar e não partilhar. Não gosto de escrever opiniões negativas e não quero ser apedrejada em praça pública. Para além disso, também não é nada importante. 

 

 

Li também A Elegância do Ouriço, de Muriel Barbery. Uma leitura arrastada por causa da narrativa e das personagens. No entanto, gostei da mensagem do livro e da evolução de uma personagem em particular. Não gostei do final. Estava indecisa, mas cheguei à conclusão que não gostei. Pretendo ver o filme brevemente. 

 

Pedi ao Zé para tirar um papel da minha TBR. Calhou "Um romance escrito por um autor africano". Depois de averiguar a minha estante decidi ler Ondjaki. Do autor já tinha lido uma história infantil. Depois de assistir a um vídeo especial sobre Ondjaki, da InesBooks, escolhi este livro. Li cerca de 63 páginas e estou a gostar. Será o último livro lido em 2015. Totalizando assim 93 livros segundo o meu álbum no Facebook.

 

Costumo registar no Goodreads, no Facebook e numa folha de excel retirada do blog Estante de Livros. Deram-me valores diferentes nas três plataformas. Goodreads, 85. No Facebook, 93. Na folha excel, 100. Não entendo. Não estou para ir picar um a um. Confio nas fotos do álbum do Facebook. Foi complicado escolher as melhores leituras. É bom sinal. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Veja Mais Mulheres | Robin Swicord

por Cláudia Oliveira, em 24.12.15

 

 

Robin Swicord, nasceu nos Estados Unidos. Escreveu o roteiro de filmes famosos como Matilda, Espalha Brasas e O Estranho Caso de Benjamin Button. Filmes que gosto bastante. Ela foi directora do filme The Jane Austen Book Club (6.8 IMBd) (O Clube de Leitura de Jane Austen em português). Tem a participação da querida Emily Blunt. O filme foi baseado no romance com o mesmo nome da autora Karen Joy Flowler.

 

Escolhi este filme para o Veja Mais Mulheres do próximo fim de semana. Já vi, depois deixo aqui a minha opinião. Espero que gostem.

 

 

Aqui fica o convite para a primeira sessão de cinema do #vejamaismulheres.

Data da sessão: Fim de semana 26/27 de Dezembro

Local: Cinema em casa

Directora: Robin Swicord

Ano: 2007

Duração: 106 min

Género: Comédia, Drama e Romance

País: EUA

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/5




Mais sobre mim

foto do autor



Links

Opiniões

Blogs


subscrever feeds