Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor




Links

Opiniões

Veja Mais Mulheres

Rubricas

Desafios Literários

[outros] blogues sobre livros

Diversos


subscrever feeds



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

A Vida Secreta dos Nossos Bichos estreou na passada quinta feira. Já foi visto por mais de 42 mil espectadores. O filme foi realizado pelos mesmos criadores dos Gru - O Maldisposto (2000) e Gru - O Maldisposto 2 (2013). Os famosos bonecos amarelos têm uma participação especial neste filme logo no inicio. Para matarmos um bocadinho das saudades. 

 

Esta animação passa-se no centro de Manhattan, os animais ficam sozinhos depois dos donos saírem para o emprego. Max é o cão protagonista desta história. Ele vê o seu espaço ser invadido quando a sua dona decide levar outro cão para casa. Numa tentativa de se livrar do seu novo companheiro, começa uma aventura.

 

O filme está muito engraçado, dei valentes gargalhadas. Consegue captar os traços principais dos animais domésticos. A relação entre os donos e os animais podia ter sido um bocadinho mais explorada. Também acho que a mensagem perde-se no meio do enredo, mas vale a pena pelo entretenimento.

 

 

Gostei bastante das vozes dos actores escolhidos, sobretudo do actor Kevin Hart (dá a voz ao coelho). É um coelho cheio de carisma, o meu personagem preferido neste filme. 

 

Não superou a animação  Zootopia, também ele com um coelho, mas super recomendo que vejam com a família. As crianças vão certamente adorar e se tiverem animais de estimação vão identificar-se. 

 

 

7/10*

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um pouco de cinema com...Going Clear

por Cláudia Oliveira, em 19.08.16

large_r8QigFdU3noIv2hcFwB2gc5xsIW.jpg

Este documentário está na Netflix. Conta a verdade sobre a Cientologia. Como surgiu, algumas doutrinas e tudo o que a rodeia. Os escândalos dos famosos que pertencem à religião. Contém vários depoimentos de ex-integrantes da religião. Desconhecia totalmente toda a informação contida no documentário. Só ouvi falar na Cientologia por causa das noticias sobre o Tom Cruise, lembram-se? A mulher separou-se dele para proteger a filha. Achei bastante interessante. Este documentário foi baseado no livro do jornalista, e vencedor do prémio Pulitzer, Prisão da Fé - Cientologia, Celebridades e Hollywood.

7/10*

Autoria e outros dados (tags, etc)

TAG Loucura de Verão 2016

por Cláudia Oliveira, em 18.08.16

 

Todas as informações necessárias na caixa de informações

Autoria e outros dados (tags, etc)

Q & A | Girl power (3ª parte)

por Cláudia Oliveira, em 18.08.16

Todas as informações necessárias estão na caixa de informações

Autoria e outros dados (tags, etc)

De 5 em 5 + Leituras em Andamento (17)

por Cláudia Oliveira, em 17.08.16

 

 

Todas as informações necessárias estão na caixa de informações

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um Dó Li Tá | M.J. Arlidge

por Cláudia Oliveira, em 16.08.16

IMG_2154.JPG

No Goodreads

Minha pontuação 3.5*

 

Li sem expectativas e correu melhor do que estava à espera, até chegar ao final e descobrir o assassino. 

 

Livro viciante, fui obrigada a parar, caso contrário teria lido este livro num dia. Queimei vários neurónios com teorias sobre o assassino. Com capítulos curtos a história torna-se dinâmica e muito fluida. Alguns capítulos tinham uma página. Quando começamos a chegar ao final é impossível parar. 

 

Vamos primeiro àquilo que mais gostei. Os personagens Helen e a Emília são mulheres com história, carismáticas. Eu adoro. O passado de ambas é interessante. Fiquei com vontade de as conhecer melhor. Houve ali pelo meio uma decisão da Helen que me fez torcer o nariz, mas os personagens não fazem tudo aquilo que mais gostamos, não é verdade? Também gostei da forma como os assassinatos são cometidos e as razões que o assassino tem para justificar a sua crueldade. 

 

O que menos gostei. Da técnica que o autor usa para escrever o enredo. Não posso ser mais clara, caso contrário seria um spoiler gigante. Também achei desnecessário a tentativa de romance existente neste livro. Não era preciso. Entendo os motivos que o autor tinha para incluir, mas podia ter sido de outra forma. 

 

Leio poucos policiais. No entanto, tenho o meu top 3. Um top bastante reduzido porque realmente li poucos durante a minha vida de leitora. O meu top 3 é superior, mas os gostos não se discutem, não é verdade? Pretendo ler os próximos livros do autor, mas não é uma urgência. Noto que ando numa onda de livros deste genero e tenho aqui mais três novos autores para conhecer. 

 

Recomendo este livro. Nem acredito que é o primeiro livro deste autor. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um pouco de cinema com...Grandma

por Cláudia Oliveira, em 15.08.16

093679.jpg

Uma avó muito especial e carismática ajuda a neta num momento importante.

 

Este filme é catalogado como comédia, mas eu acho que é um drama. Um drama familiar, com questões interessantes. São pouco aprofundadas, mas gostei da abordagem. O aborto, o papel da mulher e a relação mãe-filha estão presentes nesta história. A mensagem do filme é boa. Ninguém é perfeito, todos erramos. Gostei do filme devido aos temas, sobretudo devido à excelente interpretação da actriz Lily Tomlin. 

7*

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um pouco de cinema com... The Duff

por Cláudia Oliveira, em 12.08.16

 

Só vi este filme porque a mana falou nele no blog. E sinceramente quero estar a par do que se passa com a malta jovem. Um filme para adolescentes conta a historia, obviamente, de adolescentes e dos seus dramas. Uma miuda percebe apos uma conversa com o seu amigo-vizinho que é a mais feia do seu grupo de amigas. Denominada por duff. Ser duff é a tal amiga que ninguém repara, nada popular. Então, ela decide que quer parar de ser duff. Eu não gosto de ver filmes com meninas fúteis, que vivam para agradar os homens. O filme acaba por caminhar para esse lado, mas no final consegue recuperar o estrago com uma lição de moral muito comum nos dias de hoje: temos de ser aquilo que queremos ser e não o que os outros querem. Gostei, mas nada de especial. Se és adoelscente, vê. De 1 a 10, dei 5. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_2084.JPG

 

No Goodreads

Minha pontuação 4*

 

Delphine é escritora, teve imenso sucesso com o seu último romance. Num dia de autógrafos conhece a L., ela é chamada assim durante todo o romance. L. desperta um enorme fascínio na Delphine, um encantamento que nasce inesperadamente e que a vai consumir aos longos de vários dias. L. acaba um bocadinho por roubar o protagonismo da nossa protagonista nesta história, os capítulos vão girar à sua volta. Também temos exposta a fragilidade da Delphine como escritora e mulher. Existe um mistério ao longo de todo o livro, alguém escreve cartas anónimas à escritora, mas um total desinteresse da Delphine em descobrir o autor. E mais não conto. 

 

A maior parte dos capítulos são dedicados à misteriosa L. e à relação das duas. A história é contada a partir de capítulos curtos que dão uma fluidez e uma enorme dinâmica. Fui levada de mão dada como se fosse dar um passeio. Depois são desenvolvidos vários assuntos dentro do mundo dos escritores. Um mundo que desperta o meu fascínio e me atraiu dentro da história. Quem gosta de ler sobre livros é natural que ache este tema interessante. A relação leitor-escritor também é descrito com mestria. O que o publico quer ler? O que os leitores procuram na literatura? Que consequências tem um livro na vida de uma pessoa? O que é verdade ou ficção? 

 

É aquele género de narrativa que se entranha aos poucos. E depois fica. Ainda está comigo. Achei muito interessante a escolha feita da autora em relação ao nome dos personagens. Ela cria algumas dúvidas.

 

Há uma certa identificação da minha parte com as duas personagens. Sobretudo quando falam sobre a amizade, relações familiares e até em alguns traços de personalidade. 

 

"Gosto dessa facilidade de partilha que sentimos com algumas pessoas. da forma como chegamos ao cerne da questão. Gosto de falar das coisas essenciais, emocionais, mesmo com esses amigos que vejo apenas uma ou duas vezes por ano."

 

"Chega um momento em que é necessário fazer silêncio à nossa volta, regressar ao trabalho, reencontrar a nossa trajectória."

 

"Hoje, sei que não se trata apenas de uma questão de disponibilidade, mas sim de género, que género de mulher escolhemos ser, se é que temos escolha."

 

Um bocadinho de mim. 


A história fica cada vez mais interessante conforme vai sendo desenvolvida. Dei por mim ansiosa para chegar ao final. O final foi bom, mas faltou o factor surpresa. Não posso explicar os motivos, digamos que a verdade vai estar clara ao longo de quase toda a história. Só a Delphine é que não consegue ver. E isso incomodou-me. Existem pessoas ingénuas, mas esta mulher é cumulo. 

 

Achei formidável a referência ao Facebook. Raramente acontece nos livros contemporâneos mas o Facebook (ou qualquer outra rede social) faz parte dos nossos dias, da nossa vida.

 

Estive indecisa em relação à nota. Acabei por optar por dar quatro estrelas por causa do final. Senti necessidade de mais explicações. O livro vai virar filme, é um óptimo enredo. Se for bem feito, temos aqui um excelente filme. Também existe pequenas falhas na impressão. Encontrei palavras incompletas. Poucas, mas existentes. 

 

Recomendo muito. Adoro quando encontro uma escritora desta qualidade editada em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Links

Opiniões

Veja Mais Mulheres

Rubricas

Desafios Literários

[outros] blogues sobre livros

Diversos


subscrever feeds